Canal
Geral

Conheça os vencedores do "Desafio Natureza das Coisas"

Por: Assessoria Edukatu. 14 de Dezembro de 2015

Foram necessários apenas cinco meses para 2.359 estudantes serem engajados e 8.375 pessoas da comunidade serem sensibilizadas no desafio A Natureza das Coisas 2015, promovido pelo Edukatu, rede aberta e gratuita de aprendizagem para o consumo consciente do Instituto Akatu, em parceria com a Braskem.

Qualquer professora ou professor de Ensino Fundamental I e II, em todo o território nacional, poderia participar. Era preciso se inscrever na plataforma, cadastrar seus projetos, criar equipes e mobilizar o máximo de pessoas de sua escola para realizarem as atividades do “Circuito Natureza”.

Participar, Engajar e Ganhar!

A primeira colocada foi a equipe “Sensibilizando olhares: eu e o ambiente”, da professora Maria Ester Nascimento, da E.M.E.F. Octávio Pereira Lopes, localizada na cidade de São Paulo, no bairro Guapira.

Como reconhecimento, a professora ganhou uma viagem nacional com direito a um acompanhante e a sua escola receberá uma oficina do Edukatu sobre reaproveitamento de materiais para toda a comunidade escolar. Os cinco estudantes mais engajados da equipe serão premiados com um tablet cada.

O processo de criação do projeto iniciou-se a partir de um passeio realizado pelo entorno da escola e a constatação da existência de muito lixo nas ruas, que se estendia para a entrada da instituição de ensino.

Depois de filmarem o espaço, professoras e professores decidiram trabalhar as questões ambientais com suas alunas e alunos. Entre as atividades realizadas pela equipe vencedora estão: a conscientização do recolhimento e destino correto do lixo e a parceria com uma ONG. Também foi trabalhada a reutilização de materiais, como contam as alunas Maria e Iasmin, que postaram na rede seu depoimento coletivo: “Fizemos um quadro para reduzirmos e conscientizar os outros alunos, feito de embalagens que iam para o lixo, como papel de bala e pirulito”, comentam.

A equipe vencedora também rescreveu e animou fábulas. Uma delas, a “Assembleia dos Macacos”, conta a história de um macaco em uma assembleia declarou não aguentar mais viver em um mundo com tanto lixo. Para resolver o problema, o macaco criou um robô que juntava lixo e outro que reciclava. Como narraram os alunos que apresentaram a história: “Viveram uma boa vida em um mundo cheiroso e limpo! Todos dançaram e pularam felizes!”.

O segundo lugar ficou com a equipe “Projeto Verde”, da professora Kerolayne Paixão Sarmento, da E.M.E.B. Edgar Tenório de Lima, localizada em Taquarana (AL). Ela e seus alunos criaram um projeto para conscientização sobre o processo de degradação do meio ambiente. As atividades realizadas foram: a arborização da escola, a manutenção do roseiral e a ampliação da horta.

A professora Kerolayne conta que os estudantes foram organizados em grupos para participar dos percursos. “A atividade que mais mobilizou os alunos foi a máquina do tempo, do percurso Terra, em que eles observavam quanto tempo os materiais levavam para se decompor na natureza.”, ilustra.

Uma de suas alunas, Alana Santos, comentou o que produziu com material que iria para o lixo. “Hoje a gente fez uma boneca de papel com o papel que seria lixo – virou luxo. Depois, no final da aula, a gente recolheu todo o lixo e foi muito legal. E por fim, a boneca ficou linda.”, comemora.

O terceiro lugar ficou para a equipe “Área de Lazer Sustentável”, da professora Luciene Julia Soares, da E.M.E.B. Prefeito José Custódio da Silva, em Coité do Nóia (AL). O projeto buscou desenvolver ações que possibilitem a implantação de práticas sustentáveis na escola, e, dentro deste contexto, propiciar aos alunos um espaço sustentável para brincadeiras durante o intervalo.

Para isso, promoveu o engajamento e a participação de toda a comunidade escolar, utilizando-se de práticas sustentáveis, reduzindo a quantidade de lixo, evitando o desperdício de água e adotando práticas de cuidado e preservação do espaço escolar.

“As atividades são bastante desafiadoras e, ao mesmo tempo, oferecem novos conhecimentos, como é o caso da máquina do tempo e dos vídeos educativos. Eles demonstraram bastante entusiasmo e interesse em participar das atividades como um todo”, ressalta Luciene. Layene Soares, uma das alunas participantes, conta que o que mais chamou sua atenção “foi a forma como acontece a extração do petróleo. É muito interessante.”

As professoras que ficaram em segundo e terceiro lugar receberão respectivamente um tablet e um kit de materiais didáticos.

Tags: