Canal
Geral

Cinco dicas para uma ação de projeção mapeada

Por: Redação Promoview. 1 de Novembro de 2015

A projeção mapeada é um recurso cada vez mais usado em todo o mundo, e proporciona um ganho formidável como elemento cenográfico em eventos e ações de live marketing.

O conceito é simples: criar ilusões visuais por intermédio da projeção de filmes sobre superfícies variadas, fornecendo uma mídia “espetáculo” para a marca e que transmita a ideia de inovação e contemporaneidade para seus consumidores. A técnica permite que um vídeo seja projetado sobre formas complexas como um carro, uma estátua ou a fachada de um edifício.

O Shopping Curitiba já fez uso da projeção mapeada no Natal de 2013.

O processo de mapear a superfície começa com a reprodução em 3D de todos os volumes a serem trabalhados. Então é criado um roteiro, e, na sequência, um filme com elementos para realçar os detalhes da superfície. Cada detalhe importa e sem esses passos se tem uma projeção, mas apenas 2D, sem a sensação de desconstrução e reconstrução.

O resultado são efeitos extraordinários, infinitas possibilidades de criar ilusões óticas e espanto. As finalidades do produto são inúmeras: campanhas publicitárias, shows, espetáculos teatrais, desfiles de moda e ativação de produtos e de marcas. Atrai público, viraliza via canais de vídeos como o YouTube e a marca ganha por intermédio da emoção.

Confira as Dicas

1. Quando o assunto for estruturas arquitetônicas, escolha bem o local. Fachadas sem elementos de volume não criam o mesmo efeito que fachadas ricas, detalhadas e com várias janelas.

A dica: Quanto mais complexo for a superfície, maiores serão as possibilidades.

2. Em relação à superfície, branco ou o mais próximo disso é o ideal. À medida que a cor da superfície vai escurecendo e puxando mais para uma das cores, maior será a distorção nas cores projetadas. Lembre-se disso quando falar em branding, pode vir a distorcer as cores institucionais.

A dica: cubra, pinte ou adesive a superfície com algo branco.

3. É necessário ter espaço entre o projetor e a superfície, nada na frente porque irá criar sombra e pontos de energia. A superfície pode ser linda, cheia de elementos, porém árvores, fios de energia, postes, ser próximo do nível da rua onde passem veículos altos com certeza irão comprometer o espetáculo.

A dica: Chame seu especialista, ele pode encontrar soluções inusitadas como colocar o projetor em cima de grandes andaimes, nos prédios do outro lado da rua, sobre veículos e puxar energia de geradores ou da própria rede pública.

4. Não tem uma superfície bacana?

A dica: Construa os seus volumes, mas não sem antes consultar o especialista sobre as possibilidades. Essa dica ajuda a enriquecer uma fachada ou elemento “sem graça”, que junto da projeção irá criar ilusões espetaculares.

5. Projeção mapeada não é uma trivialidade de produzir. O processo é lento se você quiser algo em 3D e que tenha um efeito que encante a plateia. É um trabalho essencialmente artístico e que requer uma logística, testes e validações que não são simples.

A dica: Aqui é óbvio, pense em algo em torno de 60 a 90 dias para produzir o filme considerando um projeto de cinco a dez minutos em uma grande fachada rica em detalhes.

Tags: