Canal
Geral

Centro de Turismo Alemão (DZT) comemora 30 anos no Brasil

Por: 0 21 de Junho de 2011 02:22

No dia primeiro de Junho, o Centro de Turismo Alemão (DZT) comemorou 30 anos de existência no Brasil. Durante todo esse tempo, a instituição veio trabalhando para fortalecer o turismo dentro da Alemanha, atraindo a visibilidade de viajantes da América do Sul. Ao longo dessas três décadas, o esforço do DZT vem trazendo efeitos positivos para o panorama turístico do país. O Brasil é um dos países que ajudaram a impulsionar o turismo em solo alemão. De acordo com um levantamento do DZT, entre 2000 e 2010, mais de um milhão de brasileiros visitaram a Alemanha – seja a lazer, negócios ou motivos de saúde e familiares.

[caption id="attachment_123195" align="aligncenter" width="580" caption="Berlim é a cidade alemã mais visitada pelos turistas brasileiros."][/caption]

Somente no primeiro trimestre de 2011, foram registrados mais de 106 mil pernoites de brasileiros nos hotéis do país, um aumento de 31,9% em relação ao mesmo período de 2010, quando foram computados cerca de 80 mil. O crescimento do turismo de brasileiros na Alemanha é uma tendência que vem desde o ano de 2010, quando houve um recorde de pernoites de 482 mil pessoas vindas do Brasil, um crescimento de 42% em relação a 2009. A previsão é de que haja uma alta das viagens de brasileiros para a Europa em 2011. "A nossa projeção é um crescimento de 20% neste ano, mas acredito que teremos um aumento ainda maior", afirmou Maria Valle Lopez, diretora do DZT para a América do Sul. “Isso significa um aumento não apenas do número de viajantes brasileiros, mas do tempo que cada turista passa no pais”, complementa. Diversidade turística alemã Segundo o estudo do DZT Incoming Brasilien 2011, o brasileiro enxerga a Alemanha como um país de negócios e desenvolvido, mas ainda não reconhece toda a diversidade de ofertas turísticas presente no país. Isso se deve ao fato de que o viajante ainda tem uma visão do país marcada, quase que exclusivamente, pela imagem do sul alemão. Uma mudança positiva da imagem da Alemanha foi gerada com a Copa do Mundo de 2006, sediada no país. A partir de então, as cidades-sede do torneio passaram a ser mais conhecidas no Brasil e o povo e a paisagem alemã tornaram-se mais admirados. Em 2006, o país registrou 155 mil chegadas de brasileiros contra 94 mil em 2005. “Os brasileiros estão mais conscientes da extensão da Alemanha e da variedade cultural do país. Aos poucos, os viajantes brasileiros passam a se interessar mais pela diversidade de ofertas turísticas alemãs, além daquelas convencionais, como as do sul do país”, afirmou Maria Valle Lopez. Embora o Estado de Bayern seja o mais visitado, a cidade mais procurada é Berlim. No primeiro trimestre de 2011, a cidade teve 28.127 pernoites de viajantes do Brasil. Munique é a segunda cidade mais freqüentada e teve 14.609 pernoites de brasileiros. Em seguida, vieram Frankfurt, Colônia e Dusseldorf, registrando, respectivamente, 8.694, 4.055 e 3.024 pernoites no período. Segundo Petra Hedorfer, presidente do DZT, o turismo de estrangeiros cresceu 3,1% no primeiro trimestre de 2011. Apenas nestes três meses, a Alemanha teve 11 milhões de pernoites de visitantes estrangeiros. Esse é o maior volume de pernoites desde março de 1993. De acordo com dados do DZT, o número de pernoites entre janeiro e março deste ano cresceu em 9,5% em comparação com o mesmo período do ano passado. Brasileiros no exterior De acordo com dados do World Travel Monitor 2009, cerca de 3,2 milhões de brasileiros viajaram ao exterior em 2009. Desses viajantes, 56% fizeram turismo, 32% viagens de negócios e 13% outros tipos de viagens privadas, como visita a parentes e tratamento médico. Do total de viagens feitas por brasileiros ao exterior, no ano de 2009, 66% foram para o continente americano. Em seguida, vieram a Europa com 34%, a Ásia com 6% e a África com 3% dos viajantes. Os Estados Unidos da América são o principal destino dos brasileiros na América, sendo alvo de 28% de suas viagens. A Argentina é o segundo maior destino, contando com 13% dos visitantes. O Chile vem em seguida, tendo 7% da visitação. Uruguai, Paraguai e Bolívia somam juntos 14% das viagens realizadas no continente. Perfil do viajante brasileiro na Europa De acordo com dados do World Travel Monitor, o viajante brasileiro na Europa é, em maior parte, do sexo masculino, com média de 37 anos, sendo mais jovem do que outros viajantes estrangeiros, que têm em média 38 anos. A pesquisa demonstra que os viajantes brasileiros possuem boa formação escolar e salários elevados. Perspectivas para o futuro De acordo com estimativas do DZT, o número de pernoites de turistas estrangeiros na Alemanha deve chegar a 80 milhões em 2020, representando um incremento de 25% ante o recorde de 60 milhões de pernoites registrado em 2010. Até 2020, a quantidade de visitantes brasileiros deve crescer, em média, 8,5% ao ano. “Esperamos que, com o rápido desenvolvimento econômico do BRIC, suas populações passem a viajar mais e a Alemanha quer ser um desses destinos”, afirma Maria Valle Lopez, do DZT.

Tags: