Canal
Geral

Celebre os 150 anos das placas azuis de Londres

Por: Redação 23 de Maio de 2016

O ano de 2016 marca o 150º aniversário do programa das Blue Plaques, que celebra pessoas e acontecimentos extraordinários usando placas azuis nas fachadas ou tijolos de construções aparentemente comuns em Londres. É o projeto de patrimônio mais antigo no mundo nessa categoria.

O English Heritage, que administra o programa, está comemorando a data com palestras, novos produtos, o primeiro guia oficial das Blue Plaques de Londres, um aplicativo e várias novas placas azuis.

Essas mais de 900 placas lembram uma gama bem variada de grandes personalidades que viveram em Londres, de escritores a atletas, de cientistas inovadores a espiões de guerra, de campeões de xadrez a fisiculturistas. Há até um "batizador de nuvens". As placas exalam história nas ruas de Londres. Ao encontrar a placa azul dedicada a JM Barrie em Bayswater, é fácil imaginar o autor olhando através dos Kensington Gardens, onde Peter Pan teve suas primeiras aventuras.

Novas Blue Plaques em 2016

Nomes de candidatos homenageados precisam cumprir uma série de critérios antes de serem avaliados pelo Blue Plaques Panel, um comitê de notáveis especialistas que atualmente inclui os presidentes do Arts Council England e da The Football Association.

As novas placas para o 150º aniversário incluem Freddie Mercury, líder da banda de rock Queen; Samuel Beckett, dramaturgo, autor e ganhador do Prêmio Nobel; Margot Fonteyn, maior bailarina de sua geração; Bobby Moore, capitão da seleção inglesa de futebol campeã da Copa do Mundo de 1966; Ava Gardner, um das mais famosas estrelas de cinema do século 20; Laurie Cunningham, um dos primeiros jogadores de futebol negros a jogar pela Inglaterra; o comediante Tommy Cooper e Elizabeth David, escritora de culinária do século 20 - a primeira placa dedicada a uma profissional dessa área.

Siga os passos de seus personagens favoritos da história

O aplicativo Blue Plaques permite que os interessados façam um passeio por conta própria, percorrendo locais como a casa de Ian Fleming, autor de James Bond, e conheçam a placa mais antiga ainda original, a de Napoleão 3º, colocada na Baker Street em setembro de 1867.

Para quem gosta de música, placas para o compositor George Frideric Handel e para o guitarista e compositor Jimi Hendrix ficam lado a lado na Brook Street em Mayfair, dando vida a uma casa com terraço que abrigou dois mestres da música de épocas muito diferentes. Handel compôs muitas de suas obras entre essas paredes e morreu aqui em 1759. A casa é agora um museu de Handel e vai até o número 23, lar de Jimi Hendrix em 1968-69.

Hendrix também passou um tempo na 34 Montague Square em Marylebone, comprada pelo baterista dos Beatles Ringo Starr em 1965. Paul McCartney também foi um locatário, mas é John Lennon quem é homenageado com uma Blue Plaque no local. Afinal, essa foi a primeira casa onde Lennon viveu com Yoko Ono e foi o cenário da famosa foto dos dois nus para capa do álbum Two Virgins.

Lendas da literatura

Área conhecida por seus escritores e pensadores, Bloomsbury ostenta uma série de Blue Plaques. A crítica e romancista Virginia Woolf viveu na 29 Fitzroy Square, onde realizou vários encontros do famoso Bloomsbury Group. Essas reuniões eram frequentadas por EM Forster, John Maynard Keynes, Lytton Strachey e Roger Fry. O último tem suas próprias placas na área, enquanto Forster tem uma em Turnham Green. O dramaturgo George Bernard Shaw também viveu aqui e sua placa fica acima da de Woolf. Próximo dali estão as placas do poeta e pintor Dante Gabriel Rossetti e de Charles Darwin, criador da teoria de seleção natural.

A placa de Charles Dickens na 48 Doughty Street, Holborn, anuncia o Charles Dickens Museum, agora abrigado no mesmo prédio onde Dickens jantava, entretinha e ganhava reconhecimento como um dos maiores contadores de história do mundo (dickensmuseum.com).

Pensadores políticos

Winston Churchill viveu e morreu na 28 Hyde Park Gate, Kensington, e, saindo de lá em uma caminhada agradável através do Hyde Park, do Green Park e do St James's Park, chega-se ao Churchill War Rooms, o bunker secreto que abrigou o primeiro-ministro, os estrategistas de guerra e um centro de informação militar durante a Segunda Guerra Mundial (www.iwm.org.uk/visits/churchill-war-rooms)

As sufragistas Emmeline e Dame Christabel Pankhurst, o time de mãe-filha por trás do movimento Women's Social and Political Union, viveu na 50 Clarendon Road, em Notting Hill. Emmeline cuidou aqui de seus quatro "bebês da guerra" adotados.

Heróis do esporte

Há uma placa para Harold Abrahams - um dos atletas olímpicos mais famosos de todos os tempos, imortalizado no filme Carruagens de Fogo, de 1981 - na 2 Hodford Road, Golders Green, onde ele vivia com sua mãe na época do triunfo dos jogos de 1924. Fred Perry, único a rivalizar com Andy Murray como maior tenista britânico, tem sua placa na 223 Pitshanger Lane, Ealing. Ele disse: "Eu costumava praticar meus movimentos no tênis com ajuda de meu guarda-chuvas na caminhada de 20 minutos até a Ealing Broadway Station, podando os arbustos e flores quando ninguém via."

Tags: Espaço Físico