Canal
Geral

Caminhão vira sala de cinema ambulante

Por: 0 19 de Junho de 2011

Até parece história de ficção, mas é realidade. O cineasta mexicano Raul Fernandez conseguiu transformar um caminhão numa moderna sala de cinema, com direito, além de pipoca e refrigerante, a sala de projeção com tecnologia 5D na qual exibe sucessos de bilheteria como Avatar e a série Harry Potter, dentre outras obras de estúdios como Warner, Disney, DreamWorks e Paramount.

O Cinetransformer, como foi batizado, tem uma frota de quatro caminhões, de 42 a 92 assentos, que circula em todo o País com uma equipe técnica. “No Brasil, 90% das cidades não têm cinema”, ressalta o diretor geral da Cinetransformer, Alexandro Ortega. A empresa opera no País há cinco anos e, além da sede no México, tem ramificações nos Estados Unidos, Argentina e, até o final deste ano, abrirá escritório na China.

A operação do cinema ambulante tem dois modelos de negócios: publicitário, pelo qual os caminhões-transformers podem ser contratados pelo anunciante e completamente adaptados pelas empresas com suas marcas; ou cultural, quando uma prefeitura, por exemplo, contrata o cinema para uma determinada cidade. No Brasil, a empresa já passou por mais de 2.450 municípios. “Funciona quase que como um circo quando chega numa cidade, com a mesma mídia espontânea”, diz Ortega.

Nos Estados Unidos, esse cinema alternativo atraiu James Cameron, diretor de Avatar e Titanic, que resolveu fazer a première do seu último filme, Santuário, num caminhão-cinema da Cinetransformer, em Miami. “Para as marcas, é uma possibilidade de explorar o branding sensorial, com sensações como o vento, a poltrona que se movimenta ou os cheiros”, comenta o diretor da empresa. Marcas como Bradesco, Basf, Bayer, Cheetos/PepsiCo e Casas Pernambucanas já usaram os cinemas móveis da empresa.

[caption id="attachment_121708" align="aligncenter" width="580" caption="Cinetransformer em Nova York."][/caption]

A Cinetransformer oferece, além do formato do cinema, também o conteúdo. Por meio da empresa Taxin, pode criar conteúdo para as empresas e até mesmo executar projetos beneficiados pela Lei do Incentivo para produção de conteúdo nacional. A carência de salas de exibição no País já levou o cinema da empresa para localidades como o Morro Dona Marta e Cidade de Deus, no Rio de Janeiro.

Tags: