Canal
Geral

Cabides da solidariedade estão de volta em Londrina

Por: 0 23 de Junho de 2015

O frio já chegou com força em Londrina. Com ele, os cabides solidários também voltaram às ruas do município para incentivar a população a doar agasalhos a quem não tem como se proteger do vento gelado e baixas temperaturas típicas desta época do ano. Ao todo, são 14 cabides distribuídos em diversas regiões da cidade. Há ainda cabides espalhados em São Sebastião da Amoreira, Assis, Ribeirão do Pinhão e Cambé. A ideia é bem simples: são placas de madeira com três ganchos onde qualquer pessoa pode colocar casacos, gorros ou sapatos para ajudar a aquecer quem precisa. “Cada voluntário fica responsável por um cabide. É ele que abastece as roupas quando não tem ou recolhe quando vai chover, por exemplo.”, explica um dos responsáveis pela ação de marketing sustentável, Anderson Sato.

Fotos: Roberto Custódio.
[caption id="attachment_471210" align="aligncenter" width="562"]cabidesolidario1 Cabide do Calçadão.[/caption] Sato conta que os voluntários costumam ficar nas proximidades dos cabides para ver se a ação deu certo. No ano passado, no primeiro ano da ação de marketing sustentável em Londrina, o grupo de voluntários conseguiu registrar uma cena emocionante. “Vimos uma garota de uns 14 anos de idade com uma criança de dez anos que vestiam roupas curtas e chinelo. Aquela cena deles pegando os casacos no cabide foi de cortar o coração e são situações como essas que nos motivam a continuar essa ação de solidariedade.” Na manhã de 16 de junho, quando os termômetros chegaram a marcar 4,4 graus em Londrina, muitos dos cabides já estavam vazios. O repórter fotográfico Roberto Custódio registrou que já não haviam roupas nos cabides do Calçadão ou em frente à Catedral. Na Avenida Tiradentes, era possível encontrar gorros à espera de um novo dono. [caption id="attachment_471209" align="aligncenter" width="562"]cabidesolidario Cabide da Avenida Tiradentes.[/caption] “O que nós temos observado é que as pessoas preferem retirar as roupas quando já está de noite. Por isso, tentamos abastecer os cabides sempre durante o dia.”, afirma Sato. As roupas que não são retiradas por quem precisa são armazenadas pelos voluntários para serem encaminhadas às instituições de caridade. Quem quiser se tornar um voluntário para ajudar no monitoramento dos cabides pode entrar em contato com o grupo pela página oficial dos Amigos Solidários de Londrina no Facebook.

Tags: