Canal
Geral

Brasil fica com nove Leões na estreia de Cannes 2014

Por: 0 15 de Junho de 2014 00:52

O Brasil foi o país mais premiado na primeira rodada de premiações, divulgada neste sábado em Cannes. É o Lions Health, novo evento criado pelo festival  voltado para a comunicação de marcas, produtos e serviços de saúde e bem-estar. O bom desempenho brasileiro se deve à ação “Meu sangue é rubro-negro”, da Leo Burnett Tailor Made para Esporte Clube Vitória e Hemoba, que já tinha conquistado sete Leões no Cannes Lions 2013 (dois Ouros em Outdoor e Direct, e cinco Pratas em Direct, PR, Design e Branded, sendo duas nessa última). meu sangue e rubro negro No Lions Health 2014, o case faturou um Ouro, na subcategoria de PR, e três Pratas, em Integrated, Outdoor e Direct and Promo & Activation. Todos os Leões na categoria Education & Awareness da área Healh & Wellness, destinada a campanhas de linhas OTC, que não necessitam de prescrição médica. O bom desempenho das agências brasileiras foi uma das surpresas na abertura do festival. O País ficou com um Leão de Ouro, cinco de Prata e três de Bronze. Ficando, assim, à frente de Reino Unido (um Ouro, cinco Pratas e dois Bronzes) e Japão (um Grand Prix, dois Ouros e um Bronze). “Meu sangue é rubro-negro” chegou a ser considerado pelo júri no debate final para escolha do Grand Prix, mas o prêmio principal acabou ficando com o case mais pontuado nas votações anteriores: “Mother Book”, da Dentsu Nagoya para a clínica obstétrica Bell-Net. O livro feito à mão tem 40 páginas, cada uma dedicada a uma semana de gestação, com relevo que evolui como as mudanças do corpo da mulher grávida. “O livro é a metáfora da vida, celebra o nascimento, a humanidade. No Japão, é difícil a mulher tomar a decisão de ter um filho, e o livro estabelece um elo entre a mãe e o bebê. É interessante que o Grand Prix não divulga um medicamento, não fala de doença, ele celebra a vida”, comenta Rui Piranda, diretor-executivo de criação da FCB Brasil e representante do Brasil no júri de Healh & Wellness, área em que o Brasil ganhou quase todos os seus Leões. O país mais premiado foi o Reino Unido, com um Ouro, quatro Pratas e dois Bronzes, seguido por Estados Unidos (um Ouro, uma Prata e dois Bronzes) e Austrália (um Ouro e três Bronzes). Na disputa pelo troféu de Agência do Ano do Lions Health, a ganhadora foi a Langland, do Reino Unido. A terceira colocada foi a Dentsu Nagoya, vencedora do Grand Prix de Health & Wellness. O Grand Prix for Good do Lions Health, destinado exclusivamente a trabalhos para instituições de caridade sem fins lucrativos ou de serviço públicos, ficou com o case “Cancer Tweets”, da Leo Burnett Colombia para Liga Colombiana Contra El Cancer. Confira o videocase "Meu sangue é rubro-negro":

Tags: