Canal
Geral

As tecnologias e as promoções

Por: 0 3 de Dezembro de 2011

Matheus Flandoli - blog promoplanners Quando comecei a me interessar e participar de promoções tudo era muito diferente do que é hoje. Via, na cozinha de casa, minha mãe recortando embalagens para juntar todas, inserir todos em um envelope, ir até os Correios, envelopar e mandar a carta para a Caixa Postal da promoção. Vi também muitas vezes meu pai indo ao posto em que ele sempre abastecia preencher os cupons com seus dados e depositar numa urna. E claro que nem me passava pela cabeça qual era o caminho daqueles cupons do posto até aquela pilha enorme de cupons na televisão.

Trabalhando do lado de cá das promoções, hoje sei bem que a responsabilidade é da agência de recolher e colocar novas urnas nos PDVs assim como toda a legislação que protege o consumidor com relação às promoções. Mas sei também o quanto a internet e as novas tecnologias facilitam a participação de consumidores. Veja por exemplo as promoções de cartão de crédito: Basta você entrar no site, se cadastrar uma única vez e começar a usar o cartão. A cada X reais em compras ele automaticamente cria um novo cupom para você com seus dados impressos sem você nem perceber. Ou então retirar um cupom de uma embalagem e através do SMS já cadastrar o cupom com seus dados em uma promoção. Quer coisa mais fácil que essa? Fato é que as últimas tecnologias vieram para facilitar ainda mais a participação do consumidor e reduzir os custos de promoção para as agências e clientes. Por outro lado, tudo é quase tão fácil que as pessoas começam a não ver a promoção acontecendo. Tudo fica intangível para o consumidor. Ele não vê o cupom, ele não vê a urna, não vê a carta, não vê nada. E se ele não vê nada e na grande maioria das vezes não ganha nada, passa a desacreditar na ferramenta de promoção. Tenho participado de algumas pesquisas de promoção ultimamente e tenho visto esse tipo de comentário mais frequente: "Ah, mas será que sortearam mesmo? Eu não vi nenhum sorteio, não vi a cara do ganhador... Todos os meus amigos participaram e ninguém conhece alguém que já ganhou uma promoção dessas." É por isso que, muitas vezes, víamos os sorteios acontecendo na televisão. Existia uma fase final de campanha que era feita para comunicar o dia do sorteio. Dessa maneira, as pessoas poderiam ver e atestar a veracidade da promoção. Muitas delas, inclusive, faziam a entrega da premiação também na TV. Hoje, com os cortes de custos, vemos cada vez menos sorteios acontecendo na TV. Quando não há a possibilidade de fazer o sorteio em uma inserção na televisão aberta, a realização do sorteio via streaming ou postando o vídeo no hotsite da promoção é uma saída para gerar mais credibilidade e idoneidade para sua ação promocional. E sempre que você tiver um cliente disposto a fazer uma grande promoção, sugira realizar o sorteio na TV e depois apresentar os ganhadores. É sempre uma maneira interessante de tangibilizar a promoção já que a tecnologia intangibiliza.

Tags: