Canal
Geral

Arena Amazônia vai atrás de jogos da Série A do Brasileiro

Por: 0 30 de Julho de 2014

Após a Copa do Mundo, a Arena Amazônia - Vivaldo Lima ainda busca montar um calendário que preencha a agenda de atividades até, pelo menos, o fim deste ano. Os administradores da Arena Amazônia dizem ter encontrado caminhos para suprir as despesas mensais de R$ 600 mil e argumentam que já têm shows agendados para os próximos meses e o jogo da Série B do Brasileirão, entre Oeste e Vasco, no dia 16/09. No entanto, apesar de uma agenda boa, a intenção da Fundação Vila Olímpica, órgão do Governo do Amazonas que administra o estádio Arena da Amazônia, é ter jogos da Série A do Brasileirão.

Foto: Divulgação.
[caption id="attachment_386482" align="aligncenter" width="562"]Arena da Amazônia quer receber jogos da Série A do Brasileirão. Arena da Amazônia quer receber jogos da Série A do Brasileirão.[/caption]   Para isso, o administrador Aly Almeida oferecerá a Arena Amazônia para os três grandes do Rio de Janeiro na Série A (Flamengo, Botafogo e Fluminense) e os quatro de São Paulo (Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos). "Vou ter uma reunião nesta quinta na CBF para viabilizar alguns jogos da Série A. Vamos tentar trazer um jogo de Flamengo, Botafogo ou Fluminense, do Rio de Janeiro. Também queremos trazer jogos dos times de São Paulo, como Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos. Vamos buscar um jogo para setembro e outubro.", explicou o presidente da Fundação Vila Olímpica, Aly Almeida O administrador da Arena Amazônia ressaltou que, por enquanto, a situação de eventos para o estádio está sob controle, com quatro shows agendados. Porém, a prioridade dele agora é trazer jogos. "O calendário de show está lotado até novembro. O que interessa para nós agora é o futebol.  Estamos com tudo no controle. E quem achava que a Arena Amazônia seria um elefante branco quebrou a cara. Temos bastante eventos agendados." ressaltou. Para ter jogos na Arena Amazônia, o clube mandante ficará com a renda bruta. Porém, terá que repassar 10% para a administração do estádio e arcar com as despesas (arbitragem, federação local, segurança, alimentação e despesas gerais).  

Tags: