GERAL

GERAL

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Veja bastidores da primeira vacina aplicada no Brasil

Por: Redação. 18 de Janeiro de 2021

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou na tarde de domingo (17) os pedidos de uso emergencial no Brasil das vacinas CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan com o laboratório chinês Sinovac, e AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford com a Fiocruz. Os dois imunizantes são os primeiros aprovados no país no combate à covid-19.  

Minutos depois da decisão em Brasília um evento em São Paulo marcou a primeira aplicação da vacina contra a Covid-19 no Brasil, na enfermeira do Hospital das Clínicas de São Paulo, Mônica Calazans. Ela foi a vencedora do prêmio Notáveis CNN em 2020 pela sua luta contra o coronavírus.

Foi um evento? Foi e talvez o melhor e mais emblemático do ano. Por isso, com um misto de alegria e esperança trazemos imagens dos bastidores deste acontecimento histórico no Centro de Convenções Rebouças em SP.

Conforme já noticiado ontem aqui no promoview, as vacinas serão usadas preferencialmente para uso em programas de saúde pública e, inicialmente, destinado para imunização de pessoas de grupos de risco como indígenas, idosos e profissionais de saúde. A diretoria da Anvisa decidiu pela liberação emergencial durante reunião neste domingo.

É sempre importante destacar que o Brasil ainda não tem estoque mínimo para a vacinação com resultados imediatos. Portanto é preciso seguir mantendo o distanciamento social, uso de máscaras, higienização das mãos e respeito as determinações das autoridades.

Clique e veja as orientações da Anvisa


Uso emergencial

Segundo norma da Anvisa, a autorização para uso emergencial envolve uma série de exigências. Os imunizantes não podem ser usados em massa nem comercializados, mas para públicos específicos. Para receber a permissão, a vacina tem que ter estudo clínico na Fase 3 no Brasil.

Apenas as empresas que estão desenvolvendo as vacinas poderão solicitar a autorização na Anvisa. Deve ser comprovada a capacidade de fabricar ou de importar a substância.

Governador João Dória acompanha início da vacinação em SP. Foto: Reprodução CNN

 

Tags: coronavirus | Covid 19 | coronavac