Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Antes de sugerir, ouça.

Por: Redação. 29 de Abril de 2016

Por natureza, o ser humano quer se fazer ouvido e mostrar que o que ele tem a dizer é importante para determinada situação. O coach e psicólogo Arthur Fernandes, diz que cada vez mais empresas modernas tem cultuado o hábito de ouvir e falar com seus funcionários, e um caminho que tem tido efeito positivo dentro desse meio é o feedback dado por gestores às suas equipes, ou a realização de pesquisas internas. Por isso, é recomendado que cada equipe, além de saber como falar, saiba também com qual superior ela pode falar.

Esse incentivo vindo das empresas tem feito com que cada vez mais se crie um laço de fidelização entre funcionários e companhia. E esse relacionamento faz com que ambos cresçam a fim de trazer e fazer o melhor para que isso aconteça. Um caso que exemplifica essa cenário, aconteceu na empresa concessionária de rodovias Viapar, na qual, dentro de um projeto de ouvir seus colaboradores, abriu espaço para uma de suas funcionárias sugerir uma solução para o problema que ela via acontecer todos os dias: pessoas chegando ao local e tendo dificuldade para achar o setor que desejavam ir. Com isso, ela observou seu ambiente de trabalho e a partir disso sugeriu que placas sinalizadoras fossem instaladas na frente do prédio indicando onde e o que encontrar em cada pavilhão da empresa. Apesar de simples a solução sugerida pela funcionária, só deu certo porque a mesma observou e ouviu seu local de trabalho. Ou seja, segundo Arthur,  a empresa também precisa ser ouvida. Pois de nada adianta propor diversas ideias sem antes saber com quem você esta falando e, se o que você está sugerindo é viável e está de acordo com o que a empresa valoriza ou não. Falar na hora errada e sugerir sem antes escutar, pode criar um desconforto tanto para o colaborador, quanto para a empresa.

Contudo, outra consequência dada a partir desse tipo de projeto interno, é a melhoria no relacionamento entre empresa e funcionários. Ter essa iniciativa faz com que também se crie uma fidelização, como já citado, por parte do colaborador que se sente reconhecido dentro da empresa, além de evitar situações de stress e sentimentos de desvalorização. Ouvir seus funcionários tem cada vez mais sido um caminho escolhido pelas companhias a fim de transformar o ambiente de trabalho em um lugar melhor. O que as empresas também tem feito é recompensá-los por esse tipo de atitude. Programas que incentivam e no fim reconhecem os esforços e resultados com premiações, tem atraído mais colaboradores para que objetivos traçados pelos gestores sejam alcançados. Essa, é mais uma forma de também criar laços positivos dentro do trabalho e ainda se manter produtivo.

O coach ainda diz que cada funcionário também deve se auto avaliar e reconhecer seu esforço. Diante de um ambiente corporativo saudável, o hábito de falar e ouvir se dá naturalmente, mas caso a empresa não adote essa postura, é importante que cada profissional se auto avalie e reconheça o que faz de importante para ela. O hábito de se ouvir, segundo o psicólogo, ajuda a criar um ambiente de trabalho mais leve. Portanto, podemos observar que alimentar projetos e posturas para  ouvir e escutar, dando abertura para que tanto gestores, quanto colaboradores, contribuam para isso, tem ajudado o dia a dia de cada empresa, trazendo para dentro dela, um ambiente produtivo e de bom relacionamento.

Tags: relacionamento