Canal
Geral

A força das mulheres em debate no Rio de Janeiro

Por: 0 1 de Novembro de 2012

O papel das mulheres na sociedade foi o tema do  primeiro Seminário Mulheres Reais que Transformam, evento realizado na terça-feira (30/10), no Hotel Sheraton Hotel & Resort, no Rio de Janeiro. Projeto da jornalista Ana Paula Padrão e da empresária Tatianna Oliva, da Cross Networking, o encontro reuniu personalidades reconhecidas por suas ações pelos direitos humanos e pela igualdade social e cultural das mulheres no mundo. [caption id="attachment_241642" align="aligncenter" width="560"] Ana Paula Padrão e Tatianna Oliva.[/caption] Entre os convidados, estavam a liberiana Leymah Gbowee, prêmio Nobel da Paz em 2011, o norte-americano Tony Porter, co-fundador da A CalltoMen, entidade que combate agressões contra mulheres e crianças, Graça Foster, presidente da Petrobrás, Izabella Teixeira, Ministra do Meio Ambiente, e Renato Meirelles, diretor do Instituto Data Popular, que falou sobre a nova classe média brasileira. Na plateia, nomes como Isabela Capeto, Betty faria, Maitê Proença, Simone Spoladore, Nivea Maria, Isabel Fillardis, empresários e jornalistas foram celebrar mulheres com histórias inspiradoras e que hoje contribuem para o Brasil crescer e ser um dos principais países emergentes. O americano Tony Porter abriu o evento falando um pouco sobre seu trabalho. Ele explicou que a melhor maneira de evitar a violência contra as mulheres é prevenir e isso começa na criação dos filhos. “Desde que são pequenos, os homens são ensinados a esconder seus sentimentos e a não se comportarem ‘como mulheres’. O que isso nos diz sobre as mulheres? É uma maneira sexista e errada de ensinar os homens a serem agressivos e enxergarem mulheres como um objeto, uma propriedade”, disse. Já Graça Foster contou um pouco de sua intimidade e mostrou a mulher que está atrás do cargo de presidente de umas das maiores empresas do mundo. Ela disse que ser mulher a ajuda a trabalhar em grupo, a agregar seus funcionários, mas que não abre mão da rigidez. “Trabalho com carinho, amor e cobrança. Tudo no mesmo macarrão”, brincou. Um dos pontos alto do evento, o bate-papo com a Ministra do Meio Ambiente e Sustentabilidade, Izabella Teixeira, arrancou risos da plateia ao desmitificar a imagem do “eco-chato” e ao comparar sustentabilidade com a figura da mulher. Ela, que conseguiu trazer a iniciativa privada para criar projetos sustentáveis em comunidades rurais, defendeu que as mulheres têm um papel fundamental na transformação do país. Para fechar o evento, a ativista liberiana Leymah Gbowee arrancou lágrimas da plateia ao relembrar sua história de luta em seu País. Ela vivenciou 14 anos de guerra civil, foi vítima de estupro e diversos abusos durante sua vida, mas conseguiu reverter esse quadro ao se juntar com as mulheres de sua comunidade numa brigada pela paz. [caption id="attachment_241644" align="aligncenter" width="560"] Ana Paula Padrão e Leymah Gbowee.[/caption] “As mulheres têm o poder, basta dar voz a elas. O problema é que mulheres que pensam são taxadas de 'problema'. Na nossa sociedade, se você é magra e sexy está tudo bem, pois eu digo: sou gorda e inteligente e sou diva”, finalizou, sendo ovacionada pelo público. O seminário contou com o patrocínio de Amil, Activia, Renault, Casas Bahia, Sebrae, além da participação especial da ONG AME – Associação das Mulheres empreendedoras e o apoio à pesquisa da C&A, marcas e entidades que desenvolvem trabalhos com foco na mulher brasileira. “Nosso objetivo é atuar com marcas e instituições que possuem identificação com o tema e tenham trabalhos voltados às mulheres em suas plataformas de negócios”, explica Tatianna Oliva, sócia-diretora da Cross Networking.

Tags: