Canal
Geral

ABA realiza pesquisa sobre impacto da pandemia de Covid-19

Por: Redação. 27 de Julho de 2020

A Associação Brasileira de Anunciantes (ABA), promoveu, em conjunto com as demais Associações Nacionais de Anunciantes da América Latina filiadas à World Federation of Advertisers (WFA), uma pesquisa sobre "A resposta das marcas à pandemia de Covid-19", trazendo um panorama de como a pandemia do novo Coronavírus tem impactado as estratégias de comunicação e mídia de empresas de diferentes segmentos. 

Ela traz um panorama geral dos ajustes de estratégia, de comunicação e de mídia das marcas em decorrência do cenário de Covid-19.

Leia também: ABA apoia a pesquisa Inside Insights.

Foram coletadas informações de 100 empresas distribuídas em países como Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Guatemala, Paraguai, Peru e Uruguai. 

As organizações respondentes eram de diferentes setores de atuação, como alimentos e bebidas, cosméticos e higiene pessoal, produtos de cuidado com a casa, automóveis, eletrônicos, serviços de telecomunicação, seguros, entre outros. 

"A participação da ABA neste estudo é mais uma iniciativa da Entidade em promover informações e ferramentas relevantes aos nossos associados, com o objetivo de desenvolver o mercado, os aprendizados e o compartilhamento de tendências.", destaca Sandra Martinelli, presidente-executiva da ABA. 

Principais resultados 

A pesquisa aponta diversos indicadores dentro do ecossistema de comunicação das diferentes empresas que participaram. Dentre os destaques, 59% dos respondentes acreditam que a crise acelerou a transformação digital da organização e 41% pensa que este momento é uma oportunidade para repensar tudo em termos de marketing. 

Além disso, metade deles acham essencial que as marcas não percam a visibilidade em momentos difíceis como esses. 

Dentro deste contexto, 84% das empresas afirmaram já ter lançado campanhas em resposta à pandemia e 51% contam que desenvolveram projetos curtos justamente para isso. 

Ao mesmo tempo, 89% informaram que tiveram de adiar campanhas de marketing por conta do coronavírus e 40% delas desenvolveram estratégias de longo prazo e pós-crise. 

Em relação aos orçamentos gerais de mídia e marketing para o ano de 2020, em comparação com 2019, 33% acredita que sofrerá um impacto de 21 a 40% de queda em suas verbas, 7% não prevê alterações e apenas 2% acha que haverá crescimento de mais de 20%. Com o recorte do segundo semestre, em comparação com o que já havia sido planejado, 50% prevê quedas entre 11 e 40%. 

Outra questão levantada pela pesquisa foi a previsão sobre o impacto da crise nas vendas das organizações ainda no restante de 2020. Das empresas, 44% prevê perda sustentada de rotatividade de 0 a 15%; 32% acredita que sofrerá perdas de 16 a 50% no faturamento e 12% acredita no crescimento do faturamento por meio do aumento da demanda (comércio eletrônico, por exemplo). 

Neste link é possível acessar todos os resultados do estudo com mais detalhes. 
 

Tags: Pesquisa | Brand Experience | aba | Coronavírus | Covid-19 | Associação Brasileira de Anunciantes | comunicação das marcas