Canal
Geral

<!--:pt-->A desunião fez a forca<!--:-->

Por: 0 2 de Novembro de 2009

Tony Coelho* Assisti perplexo o que conteceu com o Clube de Criação do Rio de Janeiro. A eleição de uma pessoa que ninguém conhece, de uma agência chamada I9, que ninguém no Rio conhece e que eu, francamente, sem nenhum desrespeito, não tenho a menor ideia onde fica. Segundo o que se sabe, o vencedor teve 54 votos contra 36 a chapa opositora, que tinha ninguém menos que Alexandre Motta, da Binder, e Paulo Castro, da Staff a encabeçá-la. Do novo presidente sabe-se que capitaneou a compra de 40 anuários (se tirarmos dos 54 votos, teria 14), feita por pessoas que se habilitaram ao voto pouco antes da eleição por intermédio da compra, que tem ligações com uma instituição religiosa (???) e que... ninguém soube me dizer mais nada. Dos cerca de 140 sócios com direito a voto, só 91 compareceram... E o que isso tem a ver com a gente do marketing promocional? Pensei eu, que sou oriundo da Criação Publicitária Carioca, com muito orgulho, que tive o Animal (quem é criativo no Rio conhece) como primeiro diretor de Arte como dupla, que trabalhei na saudosa criativa Doctor, berço de grandes criativos como o Alvinho Rodrigues e Ricardinho Weissman, que o que aconteceu com a CCRJ foi que a desunião fez a forca. Desunião, palavra tão temida no mercado carioca, responsável por tantas perdas e tantas decepções, tanto no publicitário quanto no de marketing promocional. As escolhas que fazemos por opção ou omissão podem nos levar ao fundo do poço ou ao marco do sucesso. Vem chegando mais uma eleição da Ampro e a respectiva escolha de substitutos para a querida Elza Tsumori, grande presidente e mestra no que diz respeito ao marketing promocional e para a Marcia Wolf, a melhor representante da Ampro que o Rio já teve por sua ação, dedicação, disposição e inteligência ímpar. É o momento da união de TODOS, associados ou não (bom até que se associem agora), é hora de engajamento e foco na escolha que se anuncia, para que sejam eleitos nomes que representem, tanto nacionalmente, quanto regionalmente, os anseios e aspirações de um segmento que não é mais "fornecedor especializado", que ocupa gradativamente maior espaço na verba dos principais clientes de Comunicação, que representa o que há de novo (ou será de novo = novamente) nas ferramentas disponíveis no amplo espectro do marketing e que tem, inegavelmente, em seus quadros criativos, profissionais de atendimento, produção, planejamento e marketing admiráveis. Da minha tristeza e solidariedade, como profissional de Criação, que tem na Conceito sua força e forma, ao Alexandre e ao Paulo, nomes de ponta da Criação do Rio e do querido CCRJ, à certeza que eles e outros verdadeiros criativos da Cidade Maravilhosa vão se unir numa linda, e criativa, volta por cima, surge um desejo pra gente: Que, no nosso caso, a união faça, como tem que ser, a força, que, pra gente, tem nome e sobrenome, numa sigla de cinco letras de quase homófona proximidade com sua grandeza: Ampro. [caption id="attachment_35047" align="aligncenter" width="330" caption="Tony Coelho."]Tony Coelho.[/caption] Tony Coelho é  Diretor de Conceito Bureau de Criação; Profissional de Marketing Promocional do Ano do Rio de Janeiro pelo Globes Awards e Professor de Estratégias de Marketing Digital da Pós de Mídias Digitais do Senac.

 

 

 

 

 

Tags: