Canal
Geral

20 de Setembro é apresentado ao governo do Estado

Por: 0 23 de Abril de 2013

Idealizado por empresários, políticos e profissionais da área da aviação, o projeto do Aeroporto 20 de Setembro foi apresentado ao governo do Estado. A proposta é construir um novo terminal entre os municípios de Nova Santa Rita e Portão, mantendo em operação o Salgado Filho, na Capital. O governador Tarso Genro recebeu o projeto elaborado pelo Comitê Pró-Aeroporto Internacional 20 de Setembro. Em seguida, anunciou a criação de um comitê, formado por integrantes de diferentes secretarias, que irão realizar um estudo técnico. [caption id="attachment_284671" align="aligncenter" width="562"] Maquete do Aeroporto 20 de Setembro (Foto: Rodrigo W. Blum/Divulgação).[/caption]

No dia 22/04, em reunião com o ministro-chefe da Secretaria da Aviação Civil, Moreira Franco, Tarso iniciou as tratativas com o Governo Federal para a viabilização econômica do empreendimento. Em seguida, os dois sobrevoaram a área de 25 mil metros quadrados na Região Metropolitana da Capital. O comitê será presidido pelo secretário de Infraestrutura e Logística, Caleb de Oliveira, e terá na diretoria executiva Roberto de Carvalho Netto, do Departamento Aeroportuário do Estado. O presidente do Comitê Pró-Aeroporto, Marcelo Fernandes de Aquino, reitor da Unisinos, sugere que o 20 de Setembro opere de forma simultânea ao Salgado Filho. Segundo ele, a coexistência dos aeroportos de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, inspira o modelo a ser seguido no Estado. Conforme estudo da consultoria PricewaterhouseCoopers, um novo terminal na Região Metropolitana só seria viável economicamente se não dividisse nem cargas, nem passageiros com o Salgado Filho. Para os idealizadores do projeto, a construção do 20 de Setembro é a solução mais lógica para os problemas enfrentados pelo Salgado Filho. Cálculos da Agenda 2020 indicam que a limitação da pista gera perdas de R$ 3 bilhões ao ano em negócios para o Estado. Conforme o deputado federal Beto Albuquerque (PSB), que participou do encontro no Piratini, a ampliação da pista do Salgado Filho em apenas um quilômetro consumiria cerca de R$ 700 milhões. Assim, acrescenta, em vez de ampliar o atual terminal, a melhor decisão seria investir esse valor no novo aeroporto. O Comitê Pró-Aeroporto, no entanto, não tem previsão do investimento para a construção do aeroporto. O complexo está previsto para ser construído em um terreno de 25 mil metros quadrados. Inicialmente, o aeroporto contará com duas pistas, de 3,2 mil metros e 2,7 mil metros, separadas por 1.050 metros. Dessa forma, poderá operar com pousos e decolagens simultâneos. A distância do aeroporto ao Centro de Porto Alegre será de 25 quilômetros. Por Marcelo Monteiro/Zero Hora.

Tags: