Canal
Geral

11 recursos para a construção de um estande sustentável

Por: CracháVIP PromoviewPlay 10 de Setembro de 2015

A palavra de ordem é sustentabilidade. Ela tem de estar presente em todos os segmentos se quisermos proteger o planeta e ajudar as gerações futuras a viverem em condições adequadas.

Nos últimos anos, a construção civil tem passado por diversas transformações no que diz respeito à escolha dos materiais utilizados. Atualmente, acompanhando as tendências de arquitetura e também a busca por soluções para os problemas ambientais pelos quais o mundo inteiro tem passado, o modelo que está em voga é a busca por materiais de construção que sejam ecologicamente corretos.


 

Os chamados ecoprodutos são os artigos, de origem artesanal ou industrial, que possuem características não poluentes, que trazem, assim, benefícios ao meio ambiente e à saúde dos seres vivos, contribuindo para o desenvolvimento sustentável!
Quando o assunto é construção de estandes para eventos, a necessidade de optar pelo uso de materiais sustentáveis tem se tornado cada vez maior. Nos últimos anos, este assunto ganhou grande relevância, fazendo a diferença.


Uma empresa que opta por estandes verdes acaba chamando a atenção do mercado positivamente, valorizando, assim, sua marca – ao mesmo tempo em que contribui para a preservação do meio ambiente.
Foi pensando nisso que Promoview  foi conversar com os especialistas da M.Checon, que listaram para você as tecnologias, sistemas e materiais sustentáveis, com o objetivo de auxiliar o planejamento do estande na sua próxima participação em feiras de negócios.


Aproveite as dicas para aquele momento em que você terá que definir o budget e escolher materiais e fornecedores:

•  Ecomosaico: Revestimento de paredes feito de material reciclado, gerando economia e reuso da água na sua produção, gestão de resíduos.
• Vidros: Por ser composto de material não poroso e transparente, proporciona uma iluminação natural e pode ser reutilizado várias vezes para a mesma finalidade.
• Película opaca para privacidade: Esta película visa a melhora do desempenho em controle solar, segurança e decoração. Ela rejeita até 79% da energia solar incidente no vidro, melhorando o conforto térmico do ambiente, e bloqueiam também 99% dos raios ultravioleta, minimizando o desbotamento de objetos expostos ao sol.
• Tecidos Green Screen: Próprios para proteção solar, isentos de PVC e COVs, reduzem a entrada de calor e evitam a luminosidade excessiva.
• Forro e painéis de ecoplaca: São placas planas impermeáveis fabricadas com matérias-primas nobres como alumínio, plástico e papel cartão, para isolamento térmico e acústico.
• Tijolos de solocimento: É um tipo de tijolo composto de solo, cimento e água, produzido sem o processo da queima. Evita o desmatamento, e, consequentemente, a poluição do ar.

• Luminárias de LED: Aparelho com duração de 15 anos sem manutenção e gera uma economia que varia de 50% a 80%.
• Torneira e válvula economizadora com sensor de presença: Sensores funcionam em 110v e 220v com baixo consumo de energia elétrica, proporcionando economia de água, conforto e higiene.
• Placas de cortiça reciclada: É um material reciclado e quando utilizado como revestimento possui um bom desempenho térmicoacústico.
• Resina ecopiso: Resina impermeabilizante elaborada com mais de 70% de matérias-primas naturais renováveis. Não libera gases tóxicos durante ou depois de sua aplicação.
• Tecido desenvolvido a partir de fibras de juta: Para a decoração. No descarte, a juta se decompõe em dois anos, enquanto o algodão leva dez e o poliéster pode chegar a 100 anos.


Hoje é possível optar por criar um espaço sustentável que não perde nada em beleza, funcionalidade e praticidade para os demais – pelo contrário: só valoriza o seu produto e a sua marca!

Tudo que acontece nos corredores dos pavilhões e feiras no brasil você só ouve no Promoview Play. Crachá VIP

 

Tags: