Canal
Geral

<!--:pt-->10 Táticas dos Supermercados <!--:-->

Por: 0 30 de Setembro de 2009

"O artigo a seguir foi escrito por Ana Carolina Ruiz, aluna do 6º. semestre noturno do Curso de Publicidade e Propaganda com Ênfase em Marketing da PUC-Campinas. Ela já trabalhou em uma agência que atende uma das maiores bandeiras do mundo e sabe do que está falando. O assunto nos remete à discussão sobre a necessidade cada dia mais crescente de se tentar manter ao máximo o consumidor dentro de uma loja, quando também precisamos pensar que o nosso consumidor moderno tem cada dia menos tempo, por isso, para não perdê-lo, precisamos proporcionar praticidade e comodidade. No início da década o consumidor passava quase 1 hora e 40 minutos dentro de um autosserviço. Hoje o tempo caiu para cerca de 1 hora e 20 minutos. Parabéns Ana, e boa leitura a todos." (Wagner Bastos).    10 Táticas dos Supermercados. Quem nunca fez compra alguma vez na vida e acabou saindo do local com mais do que desejava levar? Talvez até gastando quantias bem maiores, mesmo que estivesse certo sobre o que foi procurar e quanto deveria gastar. Pois bem, não se preocupe que esse fato tem explicações muito mais pensadas e estudadas do que você pode imaginar. Conheça algumas: 1- A entrada do supermercado é onde ficam os melhores produtos, os mais caros, como a ala de tecnologia ou os da época, como corredor de ovos de Páscoa, enfeites de Natal e etc. Você acabou de chegar, tem espaço no carrinho e toda a paciência do mundo para "bisbilhotar" os produtos e, dessa forma, ter uma propensão maior a levá-los. 2 - A temperatura é sempre agradável. Não faz frio ou calor ali dentro para que você não tenha incômodos enquanto faz suas compras, pois alguém fica muito tempo num ambiente gelado ou abafado demais? 3 - A música ambiente acaba por relaxar a mente, assim, andamos mais devagar e sem pressa. 4 - A mesma tática para retardar o passo acontece com o caso do piso, que é sempre liso e escorregadio, justamente para que o consumidor passe lentamente pelas gôndolas e tenha tempo de ver o maior número de produtos possível. 5- Não existem relógios ou janelas. O motivo é simples, para que você não perceba a quantidade de tempo que está dentro da loja. É uma ligeira forma de alienação. Você não sabe se está escurecendo, desabando o mundo em forma de chuva ou mesmo se está  ficando próximo do horário de algum compromisso, do seu descanso ou mesmo da hora que pretendia ir embora. 6 - Não há em lugar algum um mapa das seções e produtos, se quiser algo, terá de procurar andando pela loja e prestando atenção nas prateleiras, o que pode influenciar muitas compras impulsivas. 7 - Os produtos de primeira necessidade assim como os que podem fazer você "dar uma passadinha no mercado" como refrigerante ou cerveja, ficam no último corredor, fazendo com que você percorra toda a loja para pegá-los, encontrando diversas promoções e ilhas de produtos em promoção em seu caminho. 8 - Sabe quando você encontra um produto fora da prateleira habitual apenas por combinar com o daquela seção? Pois então, é uma forma de induzir o consumidor a uma venda casada, produtos que normalmente são consumidos ao mesmo tempo como cerveja e amendoins, macarrão e molho de tomate, chás e adoçantes. 9 - Alguns supermercados começaram a adotar um modelo de loja com praça de alimentação, cafeterias, lan house... essa é uma técnica para aumentar o fluxo de pessoas e o tempo que passam no centro de compras, aumentando o consumo. 10 - Para finalizar, a principal estratégia de um supermercado (minha opinião) é o "corredor das tentações" aquele corredor de guloseimas, camisinhas, revistas de fofocas e tudo mais que se possa imaginar que fica junto da fila do caixa. Essa é a maior e melhor armadilha para uma compra impulsiva, pois, o caixa está ali, na sua frente, não há como você colocar no carrinho e mudar de ideia depois. Enfim, essas são apenas algumas.

[caption id="attachment_30293" align="aligncenter" width="300" caption="Wagner Bastos é consultor, palestrante, professor da PUC-Campinas e diretor da Ampro em Campinas."]Wagner Bastos é consultor, palestrante, professor da PUC-Campinas e diretor da Ampro em Campinas.[/caption]

Tags: