Canal
Gente

WPP reduz salário e suspende contratações

Por: Redação. 3 de Abril de 2020

O WPP anunciou no dia 31 de março, algumas medidas de contenção de gastos diante da crise provocada pelo Covid-19, entre as quais a redução e 20% dos salários do board e do comitê executivo da holding por um período de três meses.

Os aumentos de salários previstos para 2020 foram adiados e não serão feitas novas contratações. O grupo também reduzirá viagens corporativas, inscrições em festivais, e, assim como fizeram IPG e Publicis Groupe, suspenderá suas previsões financeiras para 2020.

O board da operação também decidiu interromper imediatamente o programa de recompra de ações iniciado com a venda de 60% da Kantar em julho de 2019. Com essas iniciativas, a companhia espera economizar até £ 2 bilhões.

Na China, segundo maior mercado para a holding depois dos EUA, a receita orgânica caiu 16% em janeiro e fevereiro, reflexo da pandemia no país. Agora, 55% dos funcionários do WPP no mercado chinês estão de volta aos escritórios, após um período de trabalho remoto. 

Com a pandemia começando a atingir o pico em outros mercados, como no Reino Unido, nos EUA e no Brasil, 95% da equipe da holding, composta por 107 mil pessoas, está fazendo home office.

“As iniciativas que tomamos nos últimos 18 meses para simplificar o WPP, junto com o levantamento de £3,2 bilhões em assets, nos colocaram em uma posição financeira muito forte. Está claro que as companhias com a posição financeira mais forte estarão melhores posicionadas para proteger suas equipes, atender seus clientes e beneficiar seus shareholders durante um período de grandes incertezas, e é por isso que estamos dando esses passos hoje.”, disse Mark Read, em comunicado.

Em março, o Grupo afirmou que começou a receber diferentes respostas de clientes ao redor do mundo. No curto prazo, como era de se esperar, houve aumento nos cancelamentos de planos de mídia e houve diminuição de projetos e campanhas. Em alguns mercados, têm havido uma demanda crescente por serviços de relações públicas.

Tags: agência | Coronavírus | Covid-19