Canal
Gente

Tendências do marketing digital para 2016

Por: Penélope Vitória. 5 de Novembro de 2015

Com as crescentes transformações no comportamento do consumidor, surge a necessidade de se criar estratégias de marketing digital que acompanhem o ritmo acelerado do mercado.

Primeiramente, é preciso estudar com afinco as necessidades dos usuários, traçar os caminhos que percorre, identificar onde ele está agora, o que é interessante, o que já não é e o porquê de tudo isso.

A tecnologia se adapta aos interesses das pessoas, e, para o profissional de marketing digital, é de extrema importância se manter atualizado a estas tendências de mercado, utilizando todas as ferramentas a seu favor. Desta maneira, será mais fácil trazer benefícios em curto, médio e longo prazo às empresas. Confira as tendências para extravasar os leads e fortalecer a marca:
 
Inbound Marketing

O consumidor atual é mais crítico, tem mais poder de escolha e é mais difícil de entreter. Sendo assim, são necessárias táticas para prender a atenção dessas pessoas, surpreendê-las de uma maneira que lembrem não só o que as está impactando, mas também quem as está impactando, e é aí que entra o inbound marketing, entregando conteúdo de utilidade para cada ocasião.

Fornecer conteúdo relevante não se trata apenas de tornar a marca conhecida, vai além: faz com que ela se torne parceira do cliente em potencial. Conforme os anos passam, a propensão é de que o comportamento do consumidor se modifique cada vez mais, tornando o inbound marketing não só diferencial, mas essencial.

Marketing de Permissão

O marketing de permissão parte da mesma asserção do inbound marketing, colocando o interesse do consumidor em primeiro lugar e explicitando o que ele mais preza: seu poder de escolha. De querer ver ou não ver. De querer provar ou não provar. De querer continuar o serviço ou parar.

Mídias Sociais Diferenciadas

Além do Twitter, Facebook e Instagram, existem outras redes sociais que merecem atenção do profissional de social media. Ferramentas como o Vimeo, o G+ e o Pinterest são muito interessantes por poderem segmentar o público de acordo com o seu interesse, sendo assim, alternativas válidas para se criar estratégias de divulgação.

O Vimeo é uma rede social para upload de vídeos de alta qualidade audiovisual, o que é de grande utilidade para marcas que procuram criar campanhas mais requintadas, ou se restringir a determinado usuário. Já o G+, oferece vinculação ao Blogger e ao YouTube, e pode ser ideal para divulgação do produto em tempo real por meio do Hangouts, onde a aproximação com o público é muito mais efetiva.

O Pinterest é o favorito dos consumidores ligados à decoração, moda, beleza, alimentação e lazer. Nesta ferramenta, é possível encontrar pessoas com os mesmos gostos, por meio do gerenciamento de imagens relacionadas.

Business Intelligence

O processo de business intelligence é estruturado em pesquisar, identificar as necessidades do consumidor, coletar informações confiáveis, filtrar as de maior relevância e analisar para poder disseminar. Mesclando os dados coletados, fica muito mais fácil direcionar a verba investida e segmentar o público. Apostar em BI é garantia de investimento assertivo, uma vez que conhecer a fundo o consumidor ajuda a gerir com eficiência as estratégias. O cenário mundial já acusa: BI deixou de ser um adicional competitivo para se tornar um componente indispensável para as agências de marketing digital.

Mobile Marketing

É evidente o aumento da abrangência do mobile nos últimos anos. A quantidade de usuários de dispositivos móveis está espantosa e não vai parar por aí, só tende a aumentar. Aplicar mobile marketing corretamente poderá fazer a empresa sair na frente quando o assunto é boa navegação, facilitando a realização de operações via celular, sejam estas ações de compra ou teste.

Sites com boa navegabilidade, além de proporcionarem uma boa experiência para o consumidor, serão mais bem ranqueados no Google. Neste contexto, transformar sites e blogs em responsivos para mobile é agora não mais uma tendência, mas uma exigência vital.

Usabilidade

Diretamente ligada à experiência do consumidor, a usabilidade pode tanto atrair leads, como pode também dispersá-los. Hoje em dia, facilitar o processo de compra ou o acesso à informação é tão importante quanto o produto ou o conteúdo em si.

Proporcionar boa usabilidade envolve facilitar o aprendizado, a memorização, a produtividade, diminuir erros e servir experiência agradável ao visitar o site. A user experience e a user interface, devem ser sincronizadas, para que o usuário navegue com facilidade pelo site, mas também, assimile com rapidez todo o conteúdo gráfico que ali consta.

Deve-se colocar o possível cliente como principal endereçado, como parâmetro primário do projeto, oferecendo máxima clareza no que se deseja passar, para assim, fortalecer a imagem da empresa e alavancar o empreendimento.

Não se adaptar às tendências de marketing digital é pior do que não lucrar, é perder oportunidades. Implantando efetivamente essas medidas, é certo que a marca se consolidará, os leads aumentarão, e, principalmente, a associação da marca será mais satisfatória do que nunca.


 

Tags: