Canal
Gente

Como usar o incentivo a favor de sua empresa

Por: Tatyane Luncah. 14 de Janeiro de 2016

Uma das consequências trazidas pelas incertezas econômica e política de 2015 foi a preocupação crescente de motivar os colaboradores. Muitas empresas voltaram os seus olhos para isso, evitando deixar a peteca cair.

Algumas avançaram um pouco mais nesse conceito e tomaram medidas agressivas para melhorar sua cultura interna de maneira geral, aproveitando o momento para se aperfeiçoar ao invés de lamentar. Neste ano, estas empresas podem colher um fruto “secundário” destes seus esforços, anunciando para os seus consumidores os seus valores como marca.

Foto: Reprodução/Google.

E isso não significa estampar “Missão”, “Visão” e “Valores” em propagandas, por melhor que seja o conceito descrito nestes três pilares de centenas de milhares de instituições. No Brasil, a questão enfrenta uma barreira educacional ainda.

A ideia de “sustentabilidade”, por exemplo, já é trabalhada há anos; mas é só ver fotos das praias na manhã do primeiro dia do ano para saber que o uso de uma tenda biodegradável em uma ação de live marketing de livenão tem o mesmo efeito aqui como teria na Europa.

O que foi investido no microcosmo de muitas empresas em 2015 com o objetivo de incentivar colaboradores e melhorar a cultura empresarial, e deu certo, pode ter sido o berço de uma ação de marketing promocional de sucesso, e de valor, para os consumidores das marcas que apostaram, investiram e aproveitaram a crise para olhar para dentro e crescer como instituição.

E nem tudo está perdido para aquelas que ainda não conseguiram começar a investir em “Valores”, tirando eles do papel e do mundo das ideias. Um colaborador que bate as metas e não é reconhecido, se desestimula dentro do seu círculo de trabalho. E aquele que não consegue atingir os objetivos fixados e só escuta “esperávamos mais de você” também não se estimula. 

Motivar os colaboradores tem um objetivo principal e mediato. E quando bem planejado, o projeto de motivação pode - e deve - apresentar resultados que se propagam para além das paredes corporativas.

Para os nossos clientes que apostaram em “motivação” em 2015, vamos mostrar quais outros frutos poderão ser colhidos em 2016. Para aqueles que se seguraram um pouco mais, temos vários exemplos e argumentos para mostrar que ainda dá tempo de correr atrás dessa bola este ano!
 

 

Tags: