Canal
Esportes

Rogério Ceni encerra carreria em grande estilo

Por: Site do São Paulo F.C. 14 de Dezembro de 2015

A festa da despedida do goleiro Rogério Ceni, do São Paulo, lotou o Morumbi na noite de sexta-feira (11/12), mas para ter condições de atuar no confronto festivo, o ídolo do clube precisou se empenhar bastante.

Após o confronto, o agora aposentado contou ter enfrentado treinos com dores, sessões de fisioterapia e noites mal dormidas nos dias que antecederam o adeus do futebol.

Fotos: Fernando Nunes.
Morumbi lotou para ver a despedida do seu ídolo.

A banda República abriu a noite com uma lista de rocks escolhidos por Rogério. A playlist começou com Metallica e a música Enter Sandman, e grandes clássicos contagiaram a torcida, como Rock'n'roll all night, do Kiss, AC/DC, com Highway to hell.

Entre uma música e outra, os torcedores puxavam gritos de "Olêêê, olê, olê, olêêêêê, Telê,Telêêêê!" e "Raí, Raí, o Terror do Morumbi". E quando a banda finalizou o show, a emoção tomou conta do Estádio Cícero Pompeu de Toledo.

Rogério Ceni mostrou o seu lado de 'cantor'.

Ceni atuou 30 minutos como goleiro e mais 45 na linha no jogo entre campeões mundiais em 1992 e 93 contra os campeões de 2005. O dono da festa levou gol, marcou um de pênalti e saiu de campo emocionado. "Estou bastante cansado. Nos últimos dias tive bastante atividade com o São Paulo, além de muitos eventos e fisioterapia. Saí do Morumbi nas últimas noites sempre depois da 1h da manhã.", contou.

Em um Morumbi lotado para um jogo festivo que reuniu vários dos maiores ídolos do São Paulo, o goleiro entrou em campo depois que o locutor do evento citou todos os títulos que ele conquistou com o clube, incluindo o tricampeonato brasileiro entre 2006 e 2008 e as duas Taças Libertadores.

Foto: Paulo Pinto.

Para o delírio dos cerca de 50 mil são-paulinos que esgotaram os ingressos para o jogo de despedida, o locutor também destacou o papel de Ceni como melhor jogador e campeão Mundial de Clubes com o São Paulo em 2005, assim como os quatro recordes do goleiro-artilheiro já homologados pelo Guinness, o livro dos recordes, e as "milhares de defesas milagrosas e inesquecíveis".

Até o dia 15 de dezembro Ceni terá compromissos com o São Paulo. O último será o trabalho de guia no passeio de torcedores pelo Estádio do Morumbi.

 

 

Tags: