Canal
Esportes

Nissan celebra um ano de conquistas do segundo ciclo do Time Nissan

Por: Redação Promoview 16 de Março de 2018

Recordes quebrados, títulos mundiais, reconhecimento e muitas medalhas. Essas foram somente algumas das conquistas neste primeiro ano do segundo ciclo do Time Nissan.

Desde março de 2017 até o momento, foram 54 medalhas conquistadas – dez delas em campeonatos mundiais. Durante a celebração do período vitorioso, a empresa japonesa confirmou a continuidade do apoio aos atletas.

O Time Nissan foi criado em 2012, como parte de um projeto de quatro anos e com duração até o fim de 2016, visando apoiar o desenvolvimento de atletas brasileiros. A empresa, porém, decidiu manter o projeto além do prazo inicial e deu a largada, em março de 2017, do segundo ciclo, batizado de Time Nissan 2.0.

O Time Nissan 2.0 é uma mescla de atletas em diferentes momentos de carreira, de nomes já consagrados a jovens, que deixam de ser promessas e se tornam realidade a cada competição que disputam. O time é formado por 11 atletas de nove modalidades esportivas e pelo mentor Clodoaldo Silva, lenda do esporte com 14 medalhas em Jogos Paralímpicos, sendo seis de ouro. Este grupo reafirma um dos principais pilares da empresa, que é a diversidade. A equipe se divide em seis atletas olímpicos e seis paralímpicos – incluindo o mentor –, sendo seis homens e seis mulheres.

O resultado desta parceria, não podia ser diferente. Ao longo do primeiro ano desse novo ciclo, os atletas da equipe conquistaram 29 medalhas de ouro, 11 de prata e 14 de bronze. Nos mundiais, o Time Nissan 2.0 garantiu seis ouros, duas pratas e dois bronzes.

A conquista mais recente foi a prata de Hugo Calderano no Aberto do Catar de Tênis de Mesa. O torneio é uma das etapas Platinum da Federação Internacional de Tênis de Mesa. É considerado equivalente às competições do Grand Slam do tênis. Durante a disputa, o mesatenista carioca desbancou ninguém menos que Timo Boll, dono de três medalhas olímpicas e atual número um do mundo. O brasileiro é o 15º e deve subir algumas posições na próxima atualização do ranking, em abril.

A jovem Duda Lisboa também se destacou nesse primeiro ano. Ganhou dois ouros em mundiais: uma no Mundial Sub-21 de Vôlei de Praia e outra, ao lado da sua parceira Ágatha, no Mundial Militar da modalidade.

O velocista Petrúcio Ferreira fechou o ano com dois títulos no Mundial de Atletismo Paralímpico, disputado em Londres. O primeiro nos 100 metros e o segundo nos 200 metros. Nas duas oportunidades, o atleta estabeleceu novos recordes para as provas, com os tempos de 10,53s e 21s21, respectivamente.

Ana Marcela Cunha, da maratona aquática conquistou o título nos 25 km do Mundial de Esportes Aquáticos, disputado em Budapeste, Hungria. A nadadora ainda ganhou a travessia Capri-Nápoles, tradicional prova disputada na Itália.

O Time Nissan 2.0 teve reconhecimento também fora das arenas de competição. Ana Marcela Cunha foi eleita pela Fina, Federação Internacional de Natação, a melhor nadadora de águas abertas de 2017. A brasileira se tornou a primeira mulher na história a conquistar três mundiais de Maratona Aquática. No Brasil, Caio Ribeiro e Petrúcio Ferreira foram premiados pelo Comitê Paralímpico Brasileiro como os melhores em suas modalidades.

Outros atletas também conseguiram feitos jamais alcançados por um brasileiro em suas modalidades. Jane Carla, do tiro com arco paralímpico, ocupa hoje um inédito segundo lugar no ranking mundial de sua modalidade. E Ygor Coelho, melhor jogador de badminton das Américas, é o atual 30º do mundo.

"Nesse novo ciclo, estamos aperfeiçoando tudo o que aprendemos nos quatro anos de duração do anterior. O resultado está sendo extremamente positivo, tanto para os atletas, quanto para a Nissan. É uma parceria que permite que os atletas possam focar em seus treinamentos, contribui com uma troca de experiências entre eles e, para a nossa empresa, fortalece nosso compromisso com o Brasil, além de reafirmar a Nissan como potência esportiva global", disse Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil.

O equilíbrio entre atletas com e sem deficiência no time também reforça o foco da Nissan em garantir mobilidade para todos. Essa missão se consolidou com o projeto Nissan Mobilidade Para Todos, lançado também em 2017, com o principal objetivo de dar mais esclarecimento e possibilidades para as pessoas com deficiência (PCD).

Todos os atletas do projeto compartilham com a Nissan valores e atitudes como atrevimento, busca pela melhoria constante, respeito ao próximo, superação e pensamento de vencedor. Assim, o Time Nissan 2.0 é formado pelos atrevidos:

Mentor: Clodoaldo Silva;
Ágatha Bednarczuk (Vôlei de Praia);
Ana Marcela Cunha (Maratona Aquática);
Caio Ribeiro (Paracanoagem);
Eduarda Lisboa (Vôlei de Praia);
Hugo Calderano (Tênis de Mesa);
Jane Karla (Tiro com Arco paralímpico);
Petrúcio Ferreira dos Santos (Atletismo paralímpico);
Renato Rezende (Ciclismo BMX);
Susana Schnarndorf (Natação paralímpica);
Verônica Hipólito (Atletismo paralímpico);

Ygor Coelho (Badminton);

Tags: Atletas | Esportivo | Cultura | Evento Esportivo