Canal
Esportes

História de superação marca Revezamento da Tocha Olímpica

Por: Redação 19 de Julho de 2016

 O Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 está completando mais um dia dentro do estado de São Paulo. Nesta segunda-feira (18), o tour já passou por mais quatro cidades paulistas, começando o dia por Jaú, passando por Araraquara e São Carlos, até chegar em Ribeirão Preto, onde será acessa a pira cerimonial ao final das atividades. Ao todo, 23 condutores indicados pela campanha pública do Bradesco carregaram a tocha durante o dia.

Em Ribeirão Preto, o Banco convidou Gabriel Gregório para participar do revezamento graças a sua história de superação. O jovem teve uma má formação em uma das pernas, sofreu uma amputação e passou a usar uma prótese para conseguir se locomover. Ele se tornou um atleta paralímpico de atletismo e, apesar de não possuir a perna adaptada adequada para a prática esportiva, não deixou de competir.

Apesar das limitações, Gabriel mostrou toda a sua força de vontade e amor ao esporte em uma competição. Em uma disputa de 100 metros, a prótese do atleta se soltou nos primeiros 10 metros e ele caiu. Ele pegou a perna adaptada com a mão e completou a prova saltando em uma perna só, uma iniciativa que inspirou todos os presentes.

Agora, o desafio de Gabriel Gregório era de 200 metros, o trajeto que cada condutor percorre com a chama. Para ele, carregar a tocha olímpica é mais difícil do que participar de qualquer corrida. “É mais difícil com a tocha, porque ela carrega todo o simbolismo dos Jogos Olímpicos. Essa chama representa muita esperança para todos que estão aqui e o mundo inteiro está assistindo esse momento”, disse, momentos antes de participar do revezamento.

Outro condutor indicado pela campanha do Bradesco foi Antônio Carlos Orselli. Com o maior número de indicações de toda campanha, ele foi um dos selecionados para participar do tour da tocha em Araraquara. O treinador de natação participou de um projeto especial de treinamento com deficientes físicos e visuais. Além de levar os alunos para Jogos Abertos e Regionais, Antônio ensinou que quando entravam na piscina, eles tinham que deixar para trás as dificuldades do dia a dia e de locomoção e, ali, todos eram iguais.

Após quase 60 anos dedicados ao esporte, Antônio Carlos considerou o momento da condução da tocha como algo “ímpar”. “A emoção é muito grande. Tenho que agradecer a todos que me indicaram e deram seu depoimento ao meu favor. É um momento ímpar da minha vida e eu agradeço ao Bradesco pela oportunidade”.

Além de Gabriel e Antônio Carlos, os outros selecionados a partir da campanha de indicação do Bradesco para carregar a tocha foram Altair Barbosa e Júlio Pelegrineli, em Jaú; Fabiola Ramos e Vera Sotratti, em Araraquara; Alano Neto, Rubens Arruda e Valderei Sales, em São Carlos; e Amparo Potel, Dorinho Pereira, Gilberto Tavares, José Carlos Calixto, José Renato Marques, Luciana Barros, Marcelo Galvão, Ricardo Cavallini e Aparecido Eleutério da Silva, em Ribeirão Preto.

Tags: Evento Convenção | Serviços | Rua | Jogos Olímpicos