Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Gabriel Medina vence o Rip Curl Rottnest Search

Por: Redação.. 25 de Maio de 2021

O bicampeão mundial Gabriel Medina venceu o Rip Curl Rottnest Search apresentado pela Corona e dispara na liderança do ranking do World Surf League Championship Tour 2021

Essa foi sua segunda vitória em quatro finais na temporada e a quinta do Brasil nas quatro etapas da "perna australiana", incluindo uma da Tatiana Weston-Webb, em Margaret River. 

O melhor do marketing esportivo está aqui.

A decisão na terça-feira foi contra o jovem australiano Morgan Cibilic, mas a Austrália já tinha conseguido sua única vitória em casa, com Sally Fitzgibbons sobre a francesa Johanne Defay

Medina carregado por Yago Dora e Miguel Pupo (Foto: Matt Dunbar / World Surrf League via Getty Images).

O próximo desafio é no Jeep Surf Ranch Pro, de 18 a 20 de junho, na piscina de ondas da World Surf League, onde Medina está invicto com o bicampeonato em 2018 e 2019. 

O primeiro confronto de Gabriel Medina nas ondas de 6-8 pés da terça-feira, em Strickland Bay, foi no duelo de campeões mundiais com Ítalo Ferreira. Apesar da boa formação, as séries estavam muito espaçadas e poucas ondas entravam nas baterias. Os dois surfaram logo no início. O potiguar foi para a direita e arriscou um aéreo, sem completar. 

Medina entrou numa esquerda muito boa, grande, começa com uma paulada reta de frontside no crítico da onda e acerta mais duas pancadas, largando na frente com nota 8,50. Ítalo pega uma esquerda também que rende três manobras e recebe 6,17. 

As ondas seguintes são fracas. A do Gabriel roda um tubão, as placas vão caindo, mas não consegue sair. Aí vem uma longa calmaria, até Medina pegar uma esquerda há 6 minutos do fim. 

Ele começa com um aéreo rodando, cai na base e manda um layback na junção. Ítalo enfim pega uma e decola num voo muito alto, mas a prancha sai dos seus pés. 

A onda do Gabriel valeu 5,20 e abre 7,54 pontos de vantagem. Só que o tempo passa rápido e Ítalo acaba somando uma nota 1,00 na vitória de Medina por 13,70 a 7,17 pontos.

"Sem dúvidas, foi uma perna australiana bem longa, mas consegui uma vitória e bons resultados, então no geral foi bom", disse Ítalo Ferreira"Tenho surfado bem, me divertido bastante, curtido a vida e está sendo um sonho. Estou muito empolgado e agora tem o Surf Ranch, que para mim sempre foi difícil surfar lá. Acho que preciso trocar uma ideia com o Kelly (Slater, idealizador da piscina), quem sabe ele libera umas ondas para eu treinar mais lá (risos)." 

Decisão 

 A bateria final de 40 minutos também começa com ondas ruins, que fecham rápido. Medina pega a primeira boa e arrisca um alley-oop muito alto, gigantesco, porém não completa o aéreo. Logo ele pega outra esquerda e sai mandando batidas e rasgadas com velocidade, que valem nota 7,00. Morgan responde com seu backside vertical num batidão forte de cabeça pra baixo, emenda mais um e outro na junção, recebendo 7,27. 

Esse foi o resumo da primeira metade da bateria. A outra série entrou quando restavam 19 minutos e Medina inicia com um rasgadão muito forte de saída, segue com um batidão reto no crítico da onda e finaliza na junção para ganhar nota 8,50 dos juízes. Com ela, Cibilic teria que tirar uma nota excelente também para vencer, 8,24 no mínimo. O australiano fica então esperando pacientemente por uma onda com potencial para isso.

Só que ela não vem até o fim da bateria e Gabriel Medina festeja seu segundo título na perna australiana, por 15,50 a 7,87 pontos. Esta foi a 28ª final da sua carreira no CT e a 16ª vitória, igualando o número de etapas vencidas pelo campeão mundial Martin Potter

Os maiores vencedores são Kelly Slater com 55 vitórias, Tom Curren com 33 e Tom Carroll com 26. Os dois últimos nos tempos que o Circuito Mundial tinha cerca de 30 a 35 etapas por ano.

"Estou muito feliz e nem acredito. Esse é o melhor início de ano da minha carreira.", disse Gabriel Medina, logo que saiu do mar. "Eu tive umas baterias difíceis contra o Conner (Coffin) e o Ítalo, mas sinto que estou surfando bem, do jeito que eu gosto. É uma bênção estar surfando essas ondas e viajando o mundo com a minha esposa (Yasmim Brunet). Estou com pessoas positivas ao meu lado e isso me deixa muito feliz. Quero agradecer ao Andy (King, seu treinador) pelo grande suporte e estou feliz por ganhar esse evento de novo, porque o outro troféu que ganhei em San Francisco, já está até com teias de aranha (risos)."

 

 

Tags: Gabriel-Medina | surfe | rip-curl-rottnest-search