Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Rio cancela carnaval de rua

Por: Antonio Cervi. 5 de Janeiro de 2022

Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, resolveu cancelar o carnaval de rua da cidade neste ano. Ele chegou à decisão após uma reunião com a produtora cultural Rita Fernandes, presidente da Sebastiana, associação organizadora dos blocos de rua do Rio. 

O evento estava programado para ocorrer no fim de fevereiro e no começo de março. A razão para o cancelamento é a pandemia da Covid-19 e a escalada nos casos da doença nas últimas semanas. 

Veja também: Todas sobre o carnaval atualizadas em tempo real 

A Ambev, patrocinadora do evento, havia notificado a Prefeitura do Rio em relação à necessidade de uma decisão sobre se o carnaval de rua na cidade iria ou não acontecer.

"Somos apaixonados pelo carnaval, mas o cenário ainda exige muita cautela. A saúde das pessoas deve vir sempre em primeiro lugar. Diante do surgimento da nova variante de Covid-19 ao redor do mundo, contatamos as prefeituras parceiras e outros grandes realizadores do carnaval para termos clareza sobre o calendário da festividade. Continuamos seguindo e endossando as recomendações médicas e sanitárias e das autoridades locais para uma celebração segura e responsável", declarou a cervejaria em comunicado.

A respeito das apresentações das escolas na Marquês de Sapucaí ainda não há uma decisão. Em 2021, o carnaval de rua e os desfiles das escolas de samba no sambódromo foram cancelados. 

Os responsáveis pelos blocos da cidades já demonstravam desânimo mesmo antes da reunião com Paes. Foto: Divulgação

Para Rita Fernandes, as apresentações do secretário de Saúde do Rio, Daniel Soranz, que foram feitas no decorrer da reunião, formaram a base para a decisão pelo cancelamento: "A questão sanitária sempre norteou a posição dos blocos sobre ter ou não carnaval", assegura ela.

Kiko Horta, do Cordão do Boitatá, afirma que as pessoas estão ansiosas para pular no carnaval de Rua, mas lembra: "Se a ciência não recomenda vamos cancelar. O importante é saúde das pessoas", aponta.

Henrique Brandão, do Simpatia é Quase Amor, deixa claro que, frente aos dados científicos, o bloco vai aceitara decisão: "O Simpatia sempre defendeu a ciência. Estamos do lado da saúde das pessoas antes de qualquer coisa", disse Brandão. Para o Simpatia, aliás, o respeito pela ciência é algo fundamental. O primeiro homenageado, quando for possível, será Aldir Blanc, uma das vítimas da Covid-19.

Tags: carnaval | rio-de-janeiro | Blocos | cancelamento-carnaval-de-rua