Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Varejistas confiam em IA para personalizar estratégias

Por: Redação.. 28 de Julho de 2021

O impacto da Inteligência Artificial no varejo é tão grande que, caso essa tecnologia desapareça, os tempos de execução das diferentes operações aumentariam exponencialmente. 

Conclui assim uma análise realizada pela NovaQuality, empresa especializada em governança e análise de dados.

“Atualmente, estima-se que um em cada três varejistas esteja firmemente comprometido com o uso da Inteligência Artificial para desenvolver estratégias personalizadas, seja por meio do uso de ferramentas de Big Data, modelos baseados em Aprendizado de Máquina ou soluções de IoT.”, afirma Pedro Herrera Nachón, sócio-fundador e CEO desta empresa.

A análise da consultoria afirma que avanços muito significativos estão sendo feitos, a tal ponto que o cliente também mudou radicalmente suas expectativas quanto ao processo de compra e ao relacionamento que mantém com as marcas e que, além disso, não está disposto a dar um passo para trás. 

Nesse sentido, esta empresa identificou quais são os principais processos que seriam particularmente afetados caso a Inteligência Artificial desaparecesse do varejo e da logística:

Erros e atrasos nas encomendas

A gestão das mercadorias, desde a chegada ao ponto de venda ou armazém até à concretização da transação, está cada vez mais condicionada pela aplicação de modelos de aprendizagem de máquina capazes de prever e otimizar tempos. 

Sem eles, esse processo não seria capaz de absorver a demanda atual em termos de qualidade razoáveis.

Gestão de estoques inviáveis

A gestão de estoques é o calcanhar de Aquiles de muitos varejistas, dado o custo extra que sua falta de controle às vezes acarreta, tanto por excesso quanto por inadimplência. 

Sem o gerenciamento em tempo real que o Big Data facilita e a análise preditiva que o Machine Learning oferece, seria absolutamente inviável controlar os grandes volumes de estoque que muitas empresas têm hoje.

Descompasso na previsão de demanda

Algoritmos baseados em aprendizado de máquina a partir dos dados históricos de uma empresa são capazes de oferecer uma imagem bastante precisa do comportamento futuro da demanda. 

Se eles não existissem, para conhecer a propensão de compra de nossos clientes atuais e potenciais, daríamos lugar novamente à intuição e ao acaso.

A captura, interpretação e tratamento dos dados são os pilares sobre os quais se baseia a adaptação das mensagens aos diferentes consumidores.

Falta de personalização das comunicações

A captura, interpretação e tratamento dos dados são os pilares sobre os quais se baseia a adaptação das mensagens aos diferentes consumidores. 

No caso de não contarmos com essa tecnologia, poderíamos voltar à comunicação de 30 anos atrás, quando as informações chegavam indiscriminadamente.

Diminuição da taxa de conversão em ações promocionais

Hoje, graças ao deep learning, é possível conhecer a personalidade dos clientes, suas atitudes, preferências, intenções de compra... informações valiosas sem as quais a eficácia das campanhas seria drasticamente reduzida.

O atendimento ao cliente seria pior

Além de afetar a qualidade desse serviço, não teríamos o suporte de tecnologias baseadas em sistemas de processamento de linguagem natural, como chatbots, preparados para manter conversas fluidas 24 horas por dia e até mesmo aprender automaticamente.

O uso do Aprendizado de Máquina permite minimizar as possibilidades de fraude nas compras por uso irregular de cartão de crédito ou roubo de identidade.

Aumento das taxas de fraude

O uso do Aprendizado de Máquina permite minimizar as possibilidades de fraude nas compras por uso irregular de cartões de crédito ou roubo de identidade. Sem a capacidade dessa tecnologia de detectar movimentos anômalos, os custos nesse sentido disparariam.

Adeus à experiência de compra que conhecemos

O cliente poderia sentir que está viajando para outra era se a Inteligência Artificial não estivesse tão presente no design da experiência de compra de muitas marcas e uma das principais consequências seriam seus efeitos negativos nas taxas de fidelidade.

Tags: varejo | e-commerce | inteligencia-artificial