Canal
Digital

Live Marketing sobre rodas

Por: Redação Promoview 19 de Junho de 2016

A ação de homenagem aos funcionários que você viu primeiro aqui no promoview é mais uma entre as centenas de ativações da Coca Cola neste ano olímpico. Na principal ação de live marketing, a marca acompanha o revezamento da tocha olímpica, que está mobilizando as cidades brasileiras por onde passa.

Em todas elas fica clara a intenção da companhia em destacar o uso dos seus caminhões, elementos vitais para distribuição, a alma da marca.

Para acompanhar os "condutores" da tradicional ação de aquecimento para os jogos a Coca customizou 19 veículos, incluindo caminhões que variam de 8,5 metros a 11,5 metros de comprimento, além de veículos de apoio. A frota percorrerá as 300 cidades durante os 95 dias que antecedem a abertura do evento.


A Coca não divulga um investimento específico neste período. Mas fica clara a grande aposta nos Jogos Olímpicos Rio-2016 pois o investimento de R$ 14,1 bilhões no Brasil para o período de 2012 a 2016 é 50% maior que os quatro anos anteriores.
                Flavio Camelier
Durante seis meses uma equipe de produtores cuidou da montagem e preparação da "caravana olímpica", tarefa que há anos faz parte do schedule olímpico da marca, realizada desde Atlanta-96. Os caminhões foram o meio escolhido para viabilizar aquela que é considerada a maior ação de sampling da história da Coca-Cola no Brasil.
Totalmente customizados e abertos eles são a ponta de lança da estratégia olímpica da gigante de refrigerantes que vai distribuir 1,3 milhão de produtos e 800 mil brindes .
"Por se tratar de um evento que passa por todo ou quase todo o país, em grande parte em rota terrestre, faz sentido que a ativação seja focada nos veículos que acompanham os condutores da tocha", diz Flavio Camelier, vice-presidente da Coca-Cola Brasil para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Ações como a da fabricante de refrigerantes - que nesta ação tem como foco às embalagens de 250 ml - ainda são pontuais, mas aos poucos começam a proliferar nas ruas e estradas brasileiras. Nos últimos anos os caminhões tem sido usados frequentemente como ferramentas de publicidade, branding, patrocínio ou para ações de live marketing. E o talento das áreas de criação das agências especializadas tem sido decisivo para resultados positivos neste campo.
As táticas tem como objetivo ações interativas e pontuais, como degustações e oferta de brindes, visando a "ativação" de clientes mas passam também pela transformação das carrocerias em outdoors móveis para as transportadoras divulgarem produtos e serviços - próprios ou dos clientes - à venda desses espaços para anunciantes.
No campo das ativações, ali, na linha de frente do varejo o destaque fica para a fabricante de massas Barilla que customizou um veículo e está rodando nas principais regiões do país em busca de engajamento e interaçao para fidelizar ainda mais sua clientela e também buscar potenciais consumidores.

Desde que foi para estrada, já foram cerca de 6 mil km percorridos e oito cidades visitadas. Uma Sprinter foi totalmente customizado ao estilo foodtruck.  "As pessoas não apenas aprendem a usar o produto, mas passam a sentir a marca", diz a gerente de marketing, Fabiana Araújo.
Com o caminhão estacionado em supermercados durante cinco dias da semana, por um período de até oito horas, a marca consegue ministrar de seis a oito aulas por dia, com impacto diário em torno de cem consumidores. Lá dentro três chefs ministram cursos de preparo de diferentes massas e contam a história da centenária empresa.

"É comum alguém comprar um produto da marca em seguida no supermercado. O truck é o meio ideal para a nossa estratégia de trazer novos consumidores para a Barilla", diz.
Os pesados estão sendo usados também para ações de cunho social.

Outra iniciativa que merece destaque está sendo desenvolvida pela Braspress. Para otimizar os "espaços vagos" que eram ocupados apenas com sua logomarca nas laterais dos baús a transportadora resolveu divulgar  campanhas sociais.
A primeira delas começou em um convênio com o Projeto Mães da Sé em busca de menores desaparecidos.  Uma delas reencontrou sua família por conta de sua foto aplicada nas laterias dos caminhões.
O projeto foi ampliado e se desdobrou em outras frentes como o combate a exploração sexual infanto-juvenil e a doação de órgão A utilização da frota de 1.800 caminhões é total e os veículos dividem-se na tarefa de divulgar três causas simultaneamente. O envolvimento da empresa com estas causas começou na busca de pessoas desaparecidas. Cada campanha roda estradas e cidades durante um ano, em média, com custo estimado em R$ 600 mil para a Braspress equivalente, na prática, a 3.600 outdoors.

Tags: Centro Oeste (Brasil) | Nordeste (Brasil) | Jogos Olímpicos | Logística | Festas Regionais | Evento Convenção | Norte (Brasil) | Sudeste (Brasil) | Sul (Brasil) | Relacionamento