Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Embróglio do Facebook com a mLabs mostra fragilidade do marketing nas redes sociais

Por: Redação.. 19 de Junho de 2021

Um caso estrondoso afetou a comunidade de profissionais que atuam com marketing e comunicação nas redes sociais.

O Facebook derrubou 39 milhões de posts feitos por meio do aplicativo da mLabs, empresa que presta serviços de gerenciamento de mídias sociais e possui licença como desenvolvedor de produtos para interação com a plataforma de Zuckerberg.

A startup brasileira, que é sócia da Stone, afirmou que seu aplicativo foi retirado do ar na noite de quinta-feira (10), sem aviso prévio. 

De acordo com o Facebook, a mLabs teria violado os termos de uso do Instagram, armazenando logins e senhas dos usuários. A decisão afetou mais de 330 mil páginas que usavam a ferramenta.

No mercado de desenvolvedores brasileiros a versão mais propagada é a de que o facebook passou a oferecer o serviço de agendamento de stories no insta, justamente a principal funcionalidade oferecida pela plataforma mLabs.

Desde a suspensão dos posts na última quinta-feira, a equipe da mLabs instalou um sala de guerra atendendo milhares de chamados.

No final de semana o CEO Rafael Kiso postou um vídeo com quase uma hora de duração explicando, mas, sobretudo, demonstrando a grande proximidade da mLabs com o facebook ao longo dos últimos seis anos, inclusive detalhando os processos de aprovação de seus aplicativos em longas sessões onde eram submetidos para aprovação dos engenheiros do face. A interrupção desta conexão, na última semana, foi feita, segundo Kiso, no final do dia sem nenhum aviso prévio. Horas depois da interrupção a mLabs recebeu um Notificação extra Judicial sobre a decisão do facebook.

Se confirmado tudo isso, teremos no Brasil o primeiro caso de vulto onde a bigtech impõe sua posição de supremacia e monopólio, modificando termos de uso de suas aplicações sem prévio aviso, destruindo aquelas organizações que podem oferecer concorrência aos seus serviços. 

Já existem dezenas de ações neste sentido na justiça europeia e norte americana, conforme os leitores tem acompanhando aqui nas atualizações diárias do Promoview.

 

No caso brasileiro, além dos posts perdidos, o Facebook também desativou as páginas oficiais da mLabs em sua plataforma e no Instagram. Após contato da mLabs, o Facebook teria informado o motivo da suspensão: A violação dos termos de uso da plataforma ao pedir login para realizar o agendamento de posts no Instagram Stories.

O fundador e CEO da mLabs, Rafael Kiso, afirmou ao NeoFeed que o próprio usuário concede a permissão para que esses login e senha da sua conta no instagran sejam utilizados. Kiso lembrou ainda que o Facebook havia comunicado em janeiro que entendia a importância do agendamento de posts para empresas, e que iria liberar APIs para realizar esse procedimento via apps de terceiros facilmente.

O empresário também criticou a ação do Facebook que, além de prejudicar a empresa, deixou muitos de seus clientes desamparados. Muitos profissionais perderam semanas de planejamento.

No final de semana o facebook recolocou no ar a maioria das postagens suspensas, mas manteve fechada a conexão com o aplicativo da mLabs com as plataformas da bigtech.

A mLabs cogita apelar para a Justiça americana

A decisão da punição teria sido tomada nos Estados Unidos, e, por isso, haveria pouca brecha para reverter a situação. A mLabs já entrou em contato com advogados no país e não descarta recorrer à Justiça americana para evitar mais prejuízos e até mesmo a falência da empresa.

O Facebook enviou a seguinte nota:

“A mLabs estava envolvida em coleta não autorizada de dados e de credenciais de usuários. Em função da violação das políticas do Facebook e do Instagram, nós suspendemos o acesso da mLabs aos nossos serviços, resultando na queda temporária do conteúdo criado utilizando a plataforma deles. Agimos rapidamente e estamos restaurando as publicações afetadas. As marcas podem continuar a publicar conteúdo no Facebook e Instagram utilizando prestadores de serviços que usam tecnologias em conformidade com nossas políticas.”

mLabs retoma agendamento de publicações para o Facebook

Após um imbróglio que resultou na interrupção do uso da API (espécie de conexão digital entre plataformas) do Facebook com a mLabs, a startup de Gerenciamento de Mídias Sociais retornou a conexão com a plataforma de Mark Zuckerberg. 

O anúncio foi feito no dia 16, seis dias após a interrupção do serviço que impossibilitou profissionais de Social Media a manterem a regularidade de suas publicações por meio da ferramenta.

Durante todo o processo, a empresa se mostrou transparente com comunicados sobre o status da situação junto aos clientes. Recentemente, o CEO da mLabs, Caio Rigoldi, surgiu em um vídeo em que explica o retorno das atividades. 

Nesta publicação, o executivo aponta que as funcionalidades de publicação e agendamento no Facebook já estão disponíveis, embora exista um anúncio notificando que a conexão com Instagram também está em manutenção para atualização.

Segundo a nota publicada pela startup, sócia da Stone desde 2020, agora a mLabs está “100% de acordo com os termos do Facebook e, em breve, também estará com as funcionalidades do Instagram de volta ao escopo de serviços.”

 Post atualizado em 16/06/2021.

Tags: Facebook | redes-sociais | melhores-da-semana | mlabs