Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Como fazer uma transmissão ao vivo profissional?

Por: Redação.. 21 de Outubro de 2021

Muita gente já sabe na ponta da língua como transmitir ao vivo na internet. Basta utilizar a câmera do celular ou uma webcam e fazer uma live em suas redes sociais. Simples, não? Só que não é o suficiente para transmissões ao vivo profissionais.

Imagine utilizar uma câmera de smartphone ou webcam para transmitir uma palestra, evento esportivo, show, congresso ou qualquer outro evento. 

Mesmo que seja apenas um comunicado interno do presidente de uma empresa para seus colaboradores. Nessas horas, a qualidade do som, da imagem e do sinal da internet fazem toda a diferença.

E é aí que se percebe o valor de uma transmissão ao vivo profissional. Quando você investe em uma produção especializada em live streaming, você garante aos seus espectadores a melhor experiência possível ao assistir o conteúdo que está sendo transmitido.

Uma transmissão ao vivo on-line profissional exige uma estrutura mínima para ser feita com qualidade. Por isso, preparamos um checklist para mostrar todos os componentes necessários para uma live profissional.

Planejamento

Todo mundo sabe que um projeto sem planejamento tem muitas chances de dar errado. Então esse precisa ser o seu primeiro passo para transmitir ao vivo de forma profissional.

O que você pretende transmitir? Se for um evento, trace todo o cenário previsto. A disponibilidade de internet, a quantidade de câmeras desejada, o tempo de duração, a iluminação do local, a estrutura do espaço para a montagem dos equipamentos e até se tem tomadas o suficiente.

No caso das transmissões ao vivo para comunicação interna, mesmo com uma estrutura mais simples, o planejamento também é essencial. Pense no roteiro que será seguido e se será necessária a exibição de slides ou vídeos durante a live.

É como se você já fosse imaginando como seria a transmissão que você pretende realizar. Com tudo isso em mente, fica muito mais fácil organizar a estrutura técnica e seguir os próximos passos.

Tudo tem um roteiro

Nem mesmo os famosos youtubers vivem só de improviso. Ter um roteiro, mesmo que em forma de tópicos, ajuda a nortear sua apresentação e evitar aqueles constrangedores momentos de dar um branco ou gaguejar.

Na transmissão ao vivo, essa questão se acentua ainda mais. Não tem como parar, regravar e editar no final. Mesmo no caso de palestras ou congressos, em que tudo depende do que os convidados trouxerem de conteúdo, dá para pelo menos traçar um cronograma do que irá acontecer.

Isso ajuda tanto a pessoa que irá apresentar a live e os organizadores de um evento quanto a equipe responsável por realizar a transmissão. 

É muito melhor planejar como transmitir o evento quando você já tem uma ideia do que será gravado e em qual momento.

A escolha dos equipamentos para transmitir ao vivo

Mesmo as lives mais simples precisam de equipamentos básicos para serem realizadas de forma profissional. Saber como transmitir ao vivo envolve conhecer bem cada um deles.

Não poderíamos deixar de começar pelo principal: a câmera. Dependendo do seu projeto, dá para utilizar uma ou mais câmeras. É preciso avaliar se há palcos simultâneos (no caso de grandes eventos), se você quer ângulos diferentes durante a transmissão ou se uma câmera só dá conta do recado.

Para transmissões ao vivo, as camcorders são a melhor escolha. São as câmeras profissionais, utilizadas em TV, que oferecem uma qualidade maior de imagem do que as câmeras comuns.

Quanto aos microfones, dá para usar diversos tipos: de lapela, direcional, de mão, de chão… A escolha depende apenas do que se encaixa melhor no seu evento – e na sua verba.

As placas de captura de áudio e vídeo são os equipamentos que irão captar os sinais da câmera e do microfone e convertê-los em formatos digitais.

Já o encoder, ou codificador, é um software (externo ou web) que conecta esses sinais ao servidor da plataforma para realizar a transmissão. Por meio do encoder você pode também controlar o que está sendo exibido na tela.

Como transmitir ao vivo sem internet?

Parece óbvio, mas é sempre importante reforçar essa questão. Como você quer transmitir ao vivo pela internet se não há sinal de internet no local da gravação? É impossível.

Dá para fazer uma live utilizando o sinal de internet próprio do local. Mas o mais recomendado é utilizar um link de internet dedicado para a transmissão ao vivo, para mantê-la estável e sem riscos de sair do ar.

Há diversas empresas e profissionais que fornecem esse serviço. Se você não quer ter dor de cabeça com reclamações de espectadores dizendo que não conseguem assistir à transmissão, vale muito a pena fazer esse investimento.

A plataforma faz a diferença

A escolha da plataforma onde será exibida a live não é tão simples quanto parece. Não envolve apenas os recursos oferecidos, mas também a imagem que você quer passar quando alguém acessa sua transmissão.

Redes sociais como Facebook e YouTube são opções gratuitas e bastante utilizadas. Especialmente porque já estão inseridas em sua página ou canal e são exibidas diretamente ao seu público. 

Entretanto, elas têm poucos recursos, se comparadas a plataformas profissionais, e se limitam ao layout oferecido pelas redes.

Cada tipo de plataforma é mais recomendada para determinados objetivos. Avalie qual se adequa melhor às suas necessidades para fazer a escolha.

Já as plataformas especializadas em transmissão ao vivo, oferecem uma série de recursos que podem contribuir com a sua live

Monetização de conteúdo, restrições de acesso, ferramentas de gamificação e captura de leads são alguns dos diferenciais. Isso sem contar com a possibilidade de criar um layout personalizado, com a inclusão de banners e links.

Equipe especializada em live streaming

Com tantos cuidados em uma transmissão ao vivo profissional, não poderíamos deixar de incluir uma equipe completa de produção. A quantidade de pessoas varia de acordo com o projeto realizado. Mas separamos aqui os principais profissionais e suas funções para você conhecer:

Diretor de corte

É o responsável por operar o encoder e escolher qual imagem está indo para o ar. Pode ser a imagem da câmera, um vídeo institucional, uma apresentação de slides ou o que mais for escolhido para a live.

Técnico de áudio

Equaliza o som dos microfones, dos materiais que serão transmitidos e qualquer outro tipo de áudio da live. O áudio é enviado por um cabo para a placa de captura conectada ao encoder que o diretor de corte está usando.

Operador de câmera

Pode ser um ou mais operadores, dependendo da quantidade de câmeras utilizadas. Esse profissional é responsável pela escolha do melhor ângulo e da melhor forma de registrar o evento.

Ele trabalha em conjunto com o diretor de corte por meio de um aparelho chamado intercomunicador. Assim, o diretor pode conversar com todos os operadores ao mesmo tempo, dar comandos de enquadramento e dizer qual imagem está no ar.

Técnico de streaming

É quem coloca a imagem e o áudio selecionados pelo diretor de corte na plataforma de live streaming, redistribui a transmissão nos sites desejados e monitora a internet e o servidor de dados para que a transmissão fique estável.

É hora de colocar a transmissão no ar

Antes de realizar a transmissão, vale mencionar a importância de realizar uma visita técnica com a equipe de produção no local. Dessa forma, os profissionais podem verificar questões como estrutura e iluminação e fazer alguns testes para não haver erros no dia.

Riscou todos os itens do checklist e já está por dentro de como transmitir ao vivo profissionalmente? Então prepare-se para entrar no ar!

Como você pode perceber, fazer uma live profissional envolve muito mais fatores do que uma simples transmissão pelo celular. Se você não tem tempo e nem verba para seguir todos os passos, comprar os equipamentos e contratar uma equipe, a melhor escolha é optar por um serviço especializado em live streaming.

 Foto: Reprodução.

Tags: digital | evento-on-line | Live | apple-producoes