Canal
Digital

Coca-Cola usa Snapchat para conquistar geração Z para sua marca Sprite

Por: Redação 29 de Março de 2016

Foram 2 milhões de visualizações no Snapchat em apenas alguns dias. A campanha da Coca-Cola Brasil para Sprite chamada “RFRSH na Lata” ganhou destaque mundial, tendo sido citada em publicações internacionais do trade publicitário. O destaque ficou para a pegada de inovação e a capacidade de engajamento com a Geração Z, público-alvo do esforço de comunicação da marca. O objetivo, aliás, era esse mesmo, ampliar a entrada da marca em um público no qual ela tem ainda relevância relativa. O Snapchat foi o caminho e quem desenvolveu toda a tecnologia foi a multinacional brasileira CI&T.

A ação despertou o desejo desses consumidores por terem seus “Snapcodes” (QR codes que permitem identificar a conta do usuário no Snapchat) impressos nas latas de Sprite.

Para iniciar a campanha, a Coca-Cola Brasil convidou 15 influenciadores do Snapchat a divulgarem seus Snapcodes nas primeiras edições das latas. A partir da câmera do smartphone, o usuário podia escanear os Snapcodes estampados nas embalagens e aumentar sua rede social, seguindo o conteúdo desses influenciadores, celebridades para essa geração.

A campanha conseguiu conciliar dois comportamentos peculiares da “geração Z”: a interação social via Snapchat e o ato de beber um refrigerante, mostrando mais uma vez a tendência de unir experiências do mundo físico e do mundo digital.

"O público só conhece a face “pública” da campanha. Mas para viabilizá-la, precisamos criar uma plataforma de curadoria, uma interface de gestão para que os administradores da campanha pudessem registrar o conteúdo dos participantes – imagens e vídeos, em geral. Cada curador precisava acessar as contas do Snapchat dos participantes no seu celular, pois o aplicativo não disponibiliza nenhuma API (para acesso automático). O curador, então, precisava usar outro aplicativo que permitisse salvar o conteúdo do Snapchat – na prática, criando uma cópia do snap e uma biblioteca de snaps organizada. Essa biblioteca foi armazenada numa plataforma em nuvem autoescalável, ou seja, uma infraestrutura que se adequa automaticamente ao volume de dados e ao volume de acessos, garantindo performance. A CI&T ainda fez testes de carga, simulando um grande número de usuários, para ter a certeza de que os usuários teriam uma experiência perfeita. Tudo isso com agilidade para garantir o timing que o marketing de uma marca como Sprite exige: todo o desenvolvimento levou menos de um mês", disse Leonardo Mattiazzi, vice-presidente de Inovação da CI&T.

“O desafio era usar a embalagem de uma forma que fosse relevante para nosso público-alvo em vez de tentar abordá-la de uma perspectiva da publicidade tradicional”, complementa Marcelo Pascoa, diretor de Excelência Criativa da Coca-Cola Brasil.

Um levantamento da PhotoWorld apontou que, hoje, cerca de 8.796 imagens são compartilhadas no Snapchat por segundo, estimando que uma pessoa levaria dez anos para ver todas as fotos compartilhadas na última hora. 

Tags: Bebidas Não Alcool | Indústria | Atletas