Canal
Digital

Apple pode lançar serviço de buscas para concorrer com Google

Por: Redação com informações do TechTudo. 31 de Agosto de 2020

A Apple pode estar trabalhando em seu próprio serviço de busca para rivalizar com o Google

De acordo com uma reportagem publicada peo site Coywolf no dia 27 de agosto, uma série de indícios apontam para a possibilidade de que a empresa tente algo parecido com o Bing da Microsoft

Confira as últimas novidades sobre digital e tecnologia aqui.

Leia também: Apple cria a primeira loja flutuante do mundo.

O aumento na contratação de especialistas em mecanismos de buscas no ano passado e o uso do Spotlight, motor de buscas da Apple, para pesquisas via Siri fortalecem a aposta. 

O site, no entanto, pondera que, embora todos os sinais apontem para essa possibilidade, não há como garantir que um 'buscador da maçã' seja mesmo lançado no futuro. 

Entre os indícios que o site lista como indicadores, está o crescente aumento de atividade do Applebot. O robô é um crawler de internet – um tipo de robô que acessa milhões de páginas e indexa seu conteúdo para referência – bem parecido com os usados pelo Google.

De acordo com o veículo, desenvolvedores do mundo todo têm observado um crescente volume de acessos em seus sites realizados pelo Applebot.

Todo o esforço do robô da Apple teria a função de criar as referências para que o futuro buscador apresente resultados relevantes. Como indexar conteúdo é fundamental para gerar resultados em buscas, há quem associe essa atividade do Applebor com o desenvolvimento do buscador para rivalizar com o Google.

Outros indícios listados pelo site são um histórico de contratações de profissionais e engenheiros especializados em motores e algoritmos de buscas e o fato de que, na prática, a Apple já tem um buscador. 

O Spotlight, recurso usado para pesquisas dentro do macOS e iOS, é um motor de buscas que poderia ser adaptado para uso na internet. 

O Coywolf, inclusive, observa que buscas de usuários via Spotlight e Siri em aparelhos com iOS 14 podem estar entregando resultados a partir de pesquisas geradas pela própria Apple, e não via Bing ou Google

O site AppleInsider, no entanto, pôs a alegação à prova e verificou em seus testes que os mecanismos, em aparelhos iOS 14, ainda parecem estar entregando resultados usando o Google como fonte.

Outro ponto usado para contestar a ideia de que a Apple terá buscador próprio é o fato de que o Google paga bilhões de dólares ao ano para aparecer como serviço de buscas em dispositivos da Apple. Dessa forma, a 'maçã' poderia perder bastante dinheiro com o investimento.

Tags: google | apple | tecnologia | marketing digital | serviço de buscas | serviço de buscas da Apple | serviço de buscas do Google