Canal
Digital

Android 11 é lançado com mais privacidade

Por: Redação com informações do Google. 9 de Setembro de 2020

O Google começou a liberar, a terça-feira (8), a versão final do Android 11 para modelos selecionados dos celulares Pixel, OnePlus, Xiaomi, Oppo e Realme. 

A edição mais recente do sistema chega para substituir o Android 10 e traz mudanças mais discretas do que seu antecessor, conhecido pela estreia oficial do modo escuro em smartphones Android. 

Confira as últimas novidades sobre digital e tecnologia aqui.

Leia também: Google fecha patrocínio inédito com Tóquio 2020.

A atualização prioriza a privacidade do usuário com a opção “permitir apenas uma vez” ao autorizar acesso de um aplicativo a alguma informação do celular (como câmera, armazenamento ou microfone), e também estreia emojis inéditos, com figuras redesenhadas de animais e novas carinhas, como ninjas e pessoa com disfarce de óculos e bigode. 

A nova atualização do Android costuma ser anunciada oficialmente no Google I/O, evento anual da empresa para divulgar as novidades para desenvolvedores, mas o encontro foi cancelado este ano devido à pandemia do novo Coronavírus. 

Dessa vez, a versão beta do sistema operacional foi liberada em junho sem cerimônia para os celulares compatíveis.

Entre as funcionalidades flagradas no Android 11 desde a primeira prévia para desenvolvedores, está o recurso de privacidade que dá maior controle às permissões que aplicativos têm a dados do celular. 

Fora a estreia da opção de "permitir apenas uma vez", o sistema também notificará ao remover autorizações de apps pouco usados de maneira automática.

As notificações também ganharam uma repaginada, com a opção de silenciar alertas na hora de gravar um vídeo, receber avisos de conversas importantes mesmo com o modo 'Não Perturbe' ativado, e uma área reservada a mensagens de chats na central de notificações do Android

Além disso, também é inaugurado o recurso multitarefa Bubbles, que permite responder conversas sem abrir o mensageiro em questão.

O Android 11 estreia oficialmente a ferramenta de gravação de tela do celular, que o rival iOS, da Apple, tem desde a 11ª edição do sistema para iPhone. 

Até então, usuários do sistema do Google precisavam baixar aplicativos de terceiros para capturar o que é feito no display, junto ao som do microfone, do smartphone ou de ambos. Vale lembrar que o sistema baseado em Android da Huawei e da Xiaomi já contavam com a função de forma nativa.

A nova edição do Android promete ser mais protegida por oferecer maior rapidez às atualizações de brechas de segurança. Em vez de esperar por updates completos do sistema para instalar no celular ajustes de bugs, o Google Play agora é capaz de baixar atualizações de segurança de forma mais prática.

Tags: google | digital | tecnologia | Android 11 | news-digital | Android