Canal
Digital

Ação de estudantes tailandeses surpreende ao incentivar quarentena

Por: Redação. 31 de Março de 2020

Dois jovens criadores tailandeses, Seine Kongruangkit e Matithorn Prachuabmoh Chaimoungkalo, conhecidos como Brave, estão convencidos disso, e criaram uma campanha tão brilhante que foi confundida com uma real e está sendo veiculada em todas as mídias sociais.

Vamos deixar claro que Hamburgo não está coberta de pôsteres nos quais a Netflix ameaça pessoas que, se elas saírem de casa e tomarem os meios, colocando-se em risco de infecção oculta, poderão encontrar os finais de Stranger Things, The paper house, Narcos...

A verdade é a seguinte. Cerca de duas semanas atrás, Seine e Brave, estudantes da Miami Ad School em Hamburgo, decidiram ir para casa em Bangcoc: "Os casos aqui na Tailândia foram muito mais baixos que na Alemanha - explicou Seine por bate-papo - e decidimos voltar para, assim que aterrissamos, Brave propôs que eu trabalhasse junto em uma campanha de conscientização sobre o Covid-19 porque ele tinha a impressão de que não havia muita conscientização. Para nós é normal frequentemente colaboramos com estudantes de Madri ou americanos, e criamos esta campanha."

"Quando terminamos, propusemos à Netflix em Singapura, mas eles não aceitaram porque sua filosofia é contrária a qualquer spoiler.", acrescenta Brave, sempre em uma conexão de bate-papo a partir de seu isolamento. 

"Quando eles recusaram nosso projeto, o colocamos on-line, mas nunca teríamos imaginado que ele fosse girar o mundo, e, acima de tudo, que as pessoas acreditavam que era uma campanha real. Não tínhamos intenção de enganar ninguém.", completou o jovem.

Seine Kongruangkit e Matithorn Prachuabmoh Chaimoungkalo.

Em poucas horas, fotos de Seine e Brave foram divulgadas ao redor do mundo e foram contatadas por amigos, colegas e até mesmo professores da Universidade de Hamburgo.

"Eles estão felizes em ver que também estão aproveitando essa situação difícil e continuando positivos e produtivos.", conclui Brave.

 

 

Tags: Netflix | marketing-digital | Coronavírus | Covid-19