Especial
Brand Experience em 2020

Dilma Campos: É preciso dialogar para modificarmos as relações de mercado

Por: Redação. 10 de Abril de 2020

Diante de tantas dúvidas de como será o mercado de brand experience e eventos corporativos após o Covid-19, Promoview tem conversado com os principais players do setor para encontrar as respostas sobre o que fazer e como fazer para que as agências sobrevivam a essa crise sem precedentes.

A entrevistada dessa vez é Dilma Souza Campos, fundadora da agência Outra Praia.

Promoview: Você esteve muito envolvida com o universo da televisão no passado. Na sua opinião, a mudança nos formatos de eventos com a incorporação do digital vai aproximar estas produções do que é feito na TV?

Dilma Campos:  A tecnologia emergente é um facilitador fantástico de experiências extraordinárias, mas não deve ser confundida com a própria experiência. Com muita frequência, o foco é a novidade que a tecnologia permite, e não o valor real que ela ajuda a oferecer. Com isso em mente, fico imaginando qual tecnologia devemos usar, agora e no futuro, para oferecer esse valor real. Por isso acredito que uma experiência virtual eficaz deverá ser por meio de uma abordagem de conteúdo como nos formatos de TV envolventes - de talk shows e documentários a palestras do TED e dramas com roteiro.

Nesse novo futuro, não será uma questão de oferecer uma experiência de marca, mas de curar a experiência de marca; um ecossistema independente de canal e plataforma de interações de marca imersivas, responsivas, com curadoria e conectadas em todas as plataformas, produtos e serviços relevantes.

Promoview: Você entende que este novo período é uma oportunidade para que mudem as relações comerciais entre quem faz (agência) e quem compra (cliente) eventos, exposições, presenciais ?

Dilma Campos: Acredito que este é mesmo um período para mudanças e mudanças profundas nas relações entre agências e clientes, sejam os clientes que demandam ou a área de compras. Chegamos ao limite. Agora é reconstruir, reinventar o mercado de forma justa.

Promoview: Em sua opinião, o que seria mais relevante caso mudasse após esta crise?

Dilma Campos: O fim do financiamento dos projetos pelas agências (prazo 90 dias) Esta mudança, para mim, é a que causará maior impacto, principalmente na retomada do mercado de live marketing.

Promoview: Que atitude por parte das agências ajudaria nesta mudança das relações de mercado?

Dilma Campos: As agências já estão se unindo para reivindicar a diminuição do tempo de pagamento. Um movimento também inédito em nosso segmento.

Promoview: Qual sua opinião sobre o movimento “Job entregue, job pago!“ que vem crescendo nos últimos dias para que se encerrem os pagamentos por 90 , 120 dias por parte dos clientes?

Dilma Campos: Este movimento é de extrema importância para nosso segmento. Com esta mudança poderemos nos reestruturar com maior velocidade. A cada dia aumenta o número de pessoas sem trabalho e precisaremos inseri-las novamente e de forma rápida. Por isso, Job entregue, Job pago.

Promoview: O que você recomenda que as pessoas façam para o sucesso do movimento “Job entregue, job pago!“?

Dilma Campos: Precisamos que este consenso que surge agora seja duradouro e não morra assim que voltarmos às atividades. É preciso dialogar para modificarmos as relações de mercado. Se todas as agências se recusarem a aceitar formatos injustos de pagamento, as regras, com certeza, serão outras.

Tags: live-marketing | promoview | outra-praia | mercado-de-eventos | brand-experience | dilma-souza-campos