Especial
Brand Experience em 2020

Cuidado com o 'carona vírus'

Por: Tony Coelho 10 de Abril de 2020

Em tempos de crise, é normal que conheçamos as pessoas no seu âmago, no seu interior, afinal, ante o fim , ainda que só no imaginário, uns têm pânico, outros devoção, já outros, esperteza.

O mesmo pode se dizer de empresas, macro-organismo que reflete gente que a dirige.

Há empresas que entram em pânico e demitem. Pronto.

Não avaliam, planejam, estudam alternativas, sequer pensam em como, quando, por que, em que grau e ordem demitir. 

Normalmente, se arrependem, pois deixam gente boa ir para a concorrência, e, se queriam evitar queda... não evitam.

As de devoção se engajam, reforçam valores, buscam alternativas, tornam-se mais criativas e fazem de tudo para evitar o pânico, não raro tomando atitudes para desestimulá-lo nos seus colaboradores e no público como um todo. São as que merecem aplauso.

Já, as espertas, jogam sobre outros o peso de seus problemas, são os do “farinha pouca, meu pirão primeiro”.

Disfarçam os olhares produzindo algo, doando, simulando medidas populares para ferir, contaminar mesmo outros mais fracos, qual vírus devastador, o 'COVARDE20'.

Donas do poder, exploram agências, fornecedores e profissionais que trabalham para eles com prazos de pagamento surreais em qualquer época, mortais para momentos como esse.

O resultado da pesquisa realizada pelo Promoview mostrou isso. Prazo escorchantes são a preocupação da maior parte dos participantes que responderam.

Algumas, já há tempo pagam em 120, 180 dias. E aí, só tomando uma Heineken ou uma Brahma para esquecer.

Vão quebrar, falir os parceiros mais fracos em todos os momentos, fragilíssimos neste, porque não têm trabalho.

Vão colocar gente no desemprego, negar o pão ao filho e o budegt ao mantenedor.

Farão álcool? Para lavar as mãos?

Argumentam que o momento é ruim para todos.

Quer dizer, nesse momento, ninguém compra bebida? Será?

Você tem cerveja em casa? Se tem, veja as marcas e escolha as que fazem bem para você e para a sustentabilidade de mercado e para os parceiros.

Como todo mal pode piorar, a gigante dos refrigerantes, a própria, a que abre a felicidade, mas só para ela mesma, dá calote, informando à pequena agência a quem devia e COMBINOU pagar no dia x de abril (início do mês), para um evento feito há dois meses atrás, que só será paga quando tudo isso acabar”. A empresa é isso aí.

No isso está inclusa a agência? Deve ser. Ela pode acabar mesmo.

Como é que uma empresa desse tamanho faz um evento há meses e não tinha o dinheiro para ele alocado? Previa o calote? É desorganizada? ????????

Aí vem uma empresa de telefonia e chama para uma concorrência, em meio a tudo isso, convocando “n” agências – não podem informar o número de agências por lisura. Li... o quê? Lisura é transparência. Transparência exige informações claras e para todos. E já coloca que, por conta da “crise”, o prazo de pagamento será de 60 dias. Pô, se liga. Liga?

Talvez. Ninguém esteja pagando a conta do celular né? Isso não ficou Claro.

Sei que muitas agências têm culpa nisso porque aceitam essas barbaridades. Viram? Quem abaixa demais mostra a... Mostraram. Agora vamos ficar sem elas.

É hora do NÃO geral.

Não atenda cliente que paga em prazos superiores a 30 dias, num momento como esse.

NÃO CONFIE EM NINGUÉM COM MAIS DE 30... DIAS.

Tem gente pegando carona no caos, tornando-se vírus, o 'CARONA VÍRUS', e, com isso, podem dizimar o mercado.

A vacina existe. Associações representativas de classe. Esteja numa.

Juntos somos mais forte.

A hora é essa!

Temos vacina de Ampro espectro. “Princípios de valor.” #jobentreguejobpago #somoslivemkt

O Promoview já diz NÃO a marcas 'Carona Vírus!

E você, tá vacinado?

Tags: artigo | tony-coelho | Coronavírus | Covid-19