Canal
Brand Experience

Produtoras independentes brasileiras terão mais espaço na BGS

Por: BGS. 28 de Setembro de 2015

As produtoras brasileiras de jogos terão grande destaque na edição 2015 da Brasil Game Show (BGS), principal feira de games da América Latina e a segunda maior do mundo em área utilizada.

Durante o evento, que acontece entre os dias 8 (para imprensa e negócios) e 12 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo, 36 estandes ocuparão o Pavilhão Indie, em uma área cinco vezes maior do que em 2014. Além dos estúdios brasileiros, haverá também um indie norte-americano convidado, o Data Realms.

Foto: Divulgação.

Pela primeira vez na BGS, os estúdios participarão da área "Indie Meeting", um espaço com plateia onde cada expositor independente terá 45 minutos para apresentar seus projetos e atender o público.

Serão cinco palestras por dia com 30 minutos de apresentação, 15 de perguntas e respostas, sob a coordenação de Esteban Clua, professor da Universidade Federal Fluminense (UFF) e vice-diretor do Instituto de Computação da UFF.

Clua também é um dos fundadores do SBGames (Simpósio Brasileiro de Games e Entretenimento Digital) e foi presidente da Comissão Especial de Jogos da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) entre 2010 e 2014.

Marcelo Tavares, idealizador e CEO da BGS, diz que a feira de negócios sempre estimulou a participação dos indies e que a presença tem aumentado ano a ano, acompanhando o crescimento da própria indústria nacional.

"Há cada vez mais empresas produzindo jogos no Brasil e é papel da BGS, principal evento do setor no País e no continente, apoiar quem está dando os primeiros passos, principalmente considerando que as produtoras independentes brasileiras evoluíram bastante e muitas não deixam nada a desejar em relação às principais empresas internacionais.", diz Tavares.

Segundo ele, a popularização dos dispositivos móveis abriu muitas frentes para a criação de aplicativos e games, e, atualmente, também há maior facilidade para desenvolver títulos para os consoles de última geração.

É o caso, por exemplo, da Duaik Entretenimento, que esteve no Pavilhão Indie da BGS em 2014 e retorna em 2015 com o agora já famoso jogo Aritana e a Pena da Harpia, lançado recentemente para Xbox One e que ganhou prêmios no Brasil e reconhecimento internacional, e da Void Studios, que apresentará seu primeiro game comercial, Eternity: The Last Unicorn, disponível em 2016 para PlayStation 4.

"Participar de um evento como a BGS é a melhor forma de aparecermos para o público e nos tornarmos conhecidos também para grandes nomes da indústria.", afirma o diretor da Void, Luiz Ricardo.

Tags: