Canal
Brand Experience

Fevereiro é o último mês para ver a Exposição com Aquarelas do Artista Carybé

Por: Redação 4 de Fevereiro de 2017

Vai até 28 de feveireiro a exposição As Cores do Sagrado, do artista Carybé, em cartaz na CAIXA Cultural São Paulo. Além das obras em si, a exposição conta com um diferencial: sua curadoria está a cargo da filha do artista, Solange Bernabó.

No total, são 50 obras do artista que tem como principal fonte de inspiração as tradições do candomblé. A seleção buscou privilegiar a sintonia entre técnica e fases do artista. As Cores do Sagrado já passou por Salvador, Recife e Rio de Janeiro. A mostra entrada é franca.

As imagens presentes na exposição foram produzidas ao longo de 30 anos de pesquisas, entre 1950 e 1980, e são registros de vivências pessoais do artista nos terreiros de candomblé que frequentava.

Carybé

Argentino no nascimento (Lanus, 1911), carioca por criação e baiano por opção, Carybé foi um dos mais produtivos e inquietos artistas que o Brasil abrigou. Pintor, escultor, ilustrador, desenhista, cenografista, ceramista, historiador, pesquisador e jornalista, Carybé, falecido em 1997, tem sua genialidade associada à Bahia, cuja essência soube materializar em desenhos, aquarelas, esculturas e grandes murais.

Curadoria

Solange Bernabó atua na área cultural desde 1983. É proprietária da Galeria Oxum Casa de Arte, com sedes na Ladeira da Barra e no Pelourinho, em Salvador. Participou da Fundação Pierre Verger desde a sua instituição. Foi secretária geral, de 1996 a 2000, e hoje é membro do Conselho Curador. Atualmente, é secretária do Instituto Carybé e membro do Conselho Curador da Fundação Casa de Jorge Amado. Faz curadoria e organiza exposições de Carybé e outros artistas.

Tags: Evento Convenção | Cultura