Canal
Brand Experience

Emojis gays estão na mira do governo russo

Por: 4 de Agosto de 2015

O senador russo Mikhail Marchenko iniciou uma luta contra emojis do Facebook que podem ser acusados de fazer "propaganda homossexual" na rede social — prática considerada proibida no país.

Marchenko notou a presença de ilustrações que mostram personagens homossexuais de mãos dadas, ao lado de bandeiras com o símbolo do arco-íris ou simulando um casamento, e fez a denúncia ao órgão nacional de supervisão de comunicação, informação e mídia em geral no país, o Roskomnadzor.

Só pela descrição, ele parece ser (e é) algo diretamente relacionado com censura.

De acordo com a Time, a denúncia avisa que "Os emojis de orientação sexual não-tradicionais são vistos por todos os usuários da rede social, uma grande parte deles menores de idade."

E o político reforça: "Porém, a propaganda da homossexualidade foi banida dentro da lei e sob os pilares da tradição que existe em nosso país."

Os tais emojis existem desde 2014 e foram adicionados pelo Facebook em celebração ao Gay Pride Day daquele ano.

Tags: