Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Agência especialista em artes visuais fatura R$ 2,6 milhões

Por: Antonio Cervi. 23 de Dezembro de 2021

A pandemia fez o mercado de arte brasileiro amadurecer mais rápido em relação à transição digital e ao universo de NFT (tokens não-fungíveis), principalmente devido aos artistas que tiveram que se adaptar ao novo cenário e driblar a crise na área. 

Um exemplo de empresa que se reinventou é a Dionisio.Ag, agência full service especializada em arte que surgiu com o objetivo de unir empresas a artistas. Em 2021, ela teve crescimento de cerca de 70%, encerrando o exercício com faturamento maior que R$ 2,6 milhões.

Em agosto deste ano, a agência, que tem o ator Caio Castro, Caito Maia (fundador da Chilli Beans) e Carol Paiffer (da Atom S/A) no quadro de sócios, ampliou sua atuação no mercado artístico brasileiro e lançou a Dionisio Store, um e-commerce direcionado a colecionadores e amantes da arte que buscam obras exclusivas. 

A primeira obra vendida foi um print em fine art, criado pelo artista plástico Pardal.

A segunda, uma obra intimista produzida pela artista plástica Clara Leffe e a terceira, será lançada ainda neste mês e será assinada pelo artista Elvis Mourão. 

Na opinião de Victor Barros, a arte foi crucial no processo de comunicação das marcas nos períodos mais críticos da pandemia, principalmente no universo digital. 

“A arte foi uma ferramenta extremamente importante para a comunicação como um todo durante a pandemia. No nosso mercado, sentimos que houve um crescimento em termos de demanda por parte dos clientes que já estão aqui na casa e, também, de novos clientes", declarou o responsável pelos novos negócios da agência.

Em 2021, alguns projetos de destaque foram o zeppelin feito em colaboração com a agência Wieden+Kennedy para a Riot Games, para anunciar a segunda temporada da série “Arcane”, da Netflix. 

A ativação com a artista Crica Monteiro e a SEDA, marca da Unilever, para o reality show ‘A Fazenda’, da Record TV, feita em conjunto com a agência Energy BBDO. E outros dois murais, no Rio de Janeiro, para a Amazon, um para a Prime Video e outro para a Amazon Music, ambos graffitis em formato de mídia OOH (out of home).

“As perspectivas para o próximo ano são as melhores possíveis. Se tudo correr bem, as coisas voltarão ao ‘normal’ e os eventos e ativações também terão um retorno meteórico, o que é uma oportunidade excelente para trabalharmos com experiências e entretenimento com os clientes", reforça Jean Paschalis, encarregado do atendimento da agência. 

Para 2022, uma das grandes novidades é o lançamento oficial da Dionisio House, um espaço físico localizado na Vila Madalena, em São Paulo, perto do Beco do Batman. 

A casa incluirá uma área para exposições, eventos, experiências e um rooftop exclusivo, que funcionará como bar.

A receita da empresa vem de projetos direcionados à street art, que representam cerca de 30% do faturamento da Dionisio.Ag — o resto vem das outras frentes, como prestação de serviços para agências, ilustrações, produções de vídeos, intervenções, eventos, lives, exposições e campanhas publicitárias.

“Este ano foi desafiador devido às incertezas causadas pela pandemia, o que só torna o resultado obtido ainda mais satisfatório. Para o ano que vem, pretendemos crescer nossas linhas de negócio, expandindo o e-commerce, com a Dionisio House, um sonho que se tornará realidade, entrando no setor de NFTs e com projetos especiais que vão ampliar ainda mais nossa atuação no mercado da arte corporativa”, conclui Rafael Araujo, responsável pela parte de produção dos projetos.

Tags: digital | dionisio-ag | artes-visuais