BRAND EXPERIENCE

BRAND EXPERIENCE

RIP Briefing

RIP Briefing

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por
); ?>


21 de Agosto de 2018

Percebo, por textos recentes, que o briefing morreu.

Clique e assista a live do Tony sobre este conteúdo

Uma lástima.

Se não morreu de vez, está em estado terminal por conta de doença grave.

Quem é o briefing? Você me pergunta? Lembra não?

Era um texto com um conjunto de informações ou uma coleta de dados, passados por um cliente para desenvolvimento de um projeto.

Lembrou? Pois é, adoeceu nas mãos de júniores ou incompetentes.

Ele produzia um roteiro de ação, em Língua Portuguesa, para que criássemos a solução de Comunicação que o cliente procurava. Era breve e continha informações relevantes e diretas.

A doença que o acometeu: A idiotite, tem vários sintomas. E você pode ter visto alguns. Tais como:

- Briefing Espiritual: Aquele que nunca existiu, portanto nada de real falava, pois se destinava a um ser especial e só entrava nele, que, por ser seu médium preferido, tudo sabia, ao contrário dos outros. Hum hum!

- Briefing Egípcio: Escrito em hieróglifo – do grego ????? (hierós) "sagrado", e ??????? (glýphein) "escrita", por analfabetos funcionais da Língua Portuguesa, mas conhecedores profundos de textos sagrados egípcios, exigiam tradutores na agência - ixi. Gerou muitos enigmas que não foram decifrados, e, por isso, muitas agências foram devoradas.

- Briefing talvez agora, ou não: Aquele que chegava faltando uns três dias para a entrega do projeto, por conta da urgência. E que NUNCA teve resposta. Mas era urgente!

- Briefing queijo suíço: Aquele cheio de furos e dúvidas  que, quando você pergunta ao cliente, ele diz: tá no briefing, mas não sabe onde.

- Briefing projeto pronto: Aquele que diz tudo que tem que ser feito, tudo já vem criado, e que, no final, ainda diz: Queremos projetos fora da caixa. Qual?

- Briefing falso: Aquele que vem cheio de texto e colocações e no qual, ao final, vem um budget inexequível ou diz que levará quem apresentar menor preço (e você leu as quatro páginas de bobeira). É que não sabendo o significado da palavra briefing o pessoal de marketing perguntou ao pessoal de Compras, Suprimento ou Compliance o que era e eles respondem: Ah, o nome é cotação.

Pois bem, se o(s) seu(s)  briefing(s) tem(têm) alguns desses sintomas, fuja deles. A doença é grave.

Em breve, a Ampro deve lançar uma campanha de vacinação.

O problema é a escolha do nome.

Sugiro Dia contra a falta de vergonha no briefing.

Tadinho do briefing, morrendo por causa dos outros.

RIP BRIEFING!

Tags: Artigo|Opinião|Ensaio