METAVERSO

METAVERSO

Meta cria nova moeda digital para seu universo virtual

Meta cria nova moeda digital para seu universo virtual

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por


8 de Abril de 2022

Diante da queda da receita à medida que os usuários mudam para concorrentes mais novos como o TikTok, a Meta está explorando como as moedas virtuais poderiam ajudar a atrair os usuários para sua plataforma no metaverso e mantê-los lá, através da criação de um token digital que só pode ser gasto nas plataformas da empresa.

O braço financeiro do Facebook, a Meta Financial Technologies, tem explorado a criação de uma moeda virtual para o metaverso, que os funcionários chamaram internamente de "Zuck Bucks", de acordo com várias pessoas que estão familiarizadas com o projeto.

Leia também: BAYZ investe 500 mil dólares no MetaSoccer

É pouco provável que esta seja uma criptomoeda baseada na blockchain, segundo algumas fontes. Em vez disso, a Meta está inclinada a introduzir tokens que seriam controlados de forma centralizada pela empresa, semelhantes aos usados em aplicativos de jogos como a moeda robux no popular jogo infantil Roblox.

De acordo com memorandos da empresa e pessoas próximas aos planos, a Meta também está estudando a criação de "tokens sociais" ou "tokens de recompensa", que poderiam ser emitidos como recompensas por contribuições significativas em grupos do Facebook, por exemplo. 

Outro objetivo é fazer "moedas criadoras" que possam ser associadas a determinados influenciadores no Instagram.

As Zuck Bucks não são a primeira vez que o Facebook se aventura em moedas digitais. A plataforma de mídia social lançou o Facebook Credits em 2009 para facilitar as compras em jogos como FarmVille.

Apesar de ter sido inicialmente bem-sucedido, o Facebook fechou o serviço quatro anos depois após o crescimento no exterior ter tornado o serviço muito pesado, devido aos custos das conversões de moeda estrangeira.

Os esforços mais recentes da empresa em criptomoedas também falharam, depois que os reguladores impediram a plataforma de lançar uma moeda estável ligada ao dólar americano.

O Facebook anunciou a Libra - uma que seria apoiada por várias moedas nacionais em 2019, só para enfrentar imediatamente as críticas de políticos e bancos centrais de que essa tentativa iria minar as moedas existentes.

Depois que vários de seus parceiros abandonaram o projeto, o Facebook renomeou a Libra como Diem no final de 2020 e vinculou a moeda virtual ao dólar americano. Mas o rebranding não aliviou as preocupações dos reguladores, e o Diem foi extinto em janeiro.

Tags: blockchain redes-sociais criptomoedas metaverso meta nfts faceboo