MKT SOCIAL

MKT SOCIAL

Nespresso e Kobra fazem intervenção urbana em SP

Nespresso e Kobra fazem intervenção urbana em SP

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por


10 de Abril de 2022

O grafiteiro e muralista Eduardo Kobra enxerga a arte como um instrumento de transformação. O posicionamento do artista em prol de um amanhã positivo para as pessoas e para a natureza tornou possível e legítima a colaboração com a Nespresso, pioneira em cafés de alta qualidade sustentável. 

Para a marca, a produção de café é como uma arte, um catalisador para uma mudança positiva e para a quebra de padrões se o cuidado estiver em cada detalhe. Por isso, ela convidou o artista para um projeto de homenagem a toda a cadeia de produção do café -- do grão a xícara, focado na preservação do meio ambiente e no cuidado com as pessoas.

Leia também: iFood promove experiência dos consumidores de SP com grafites

A obra “Colheita” já surgiu com o desafio de superar padrões, tema da nova campanha “Padrões foram feitos para serem quebrados” de Nespresso, que chega ao Brasil para divulgar o Vertuo, mais novo sistema da empresa. 

A nova obra criada pelo artista Eduardo Kobra faz um tributo a Lucimar Silva, uma mulher que quebrou padrões na cadeia do café. O resultado da parceria foi um presente para a cidade de São Paulo, um mural com dimensão 25x10m, localizado na Rua Pedroso de Morais, 808 -- Pinheiros.

“Estou muito feliz em continuar esta parceria com a Nespresso, e dessa vez representando algo tão significativo para o Brasil, inspirado na história comovente da Lucimar. Com a obra “Colheita”, quis mostrar uma mulher que rompeu diversos padrões na indústria do café para chegar onde está hoje e inspirar outras mulheres a também correrem atrás de seus sonhos”, celebra Eduardo Kobra.

A intervenção artística mantém a parceria com Kobra que teve início no ano passado, quando o artista usou os conceitos de UpCycling para produzir a arte “Nossas ações dizem tudo”, que destacava as ações da marca em todo o ciclo de vida do café e do alumínio, com um olhar cuidadoso sobre as pessoas que protagonizam essa história no campo e também com o próprio meio ambiente. 

A obra foi exibida na vitrine da Boutique Nespresso na Rua Oscar Freire e agora pode ser conferida na sede da marca, em São Paulo.

“A arte é um estímulo para mudanças positivas e para quebra de padrões, pois provoca sentimentos e emoções, que resultam em transformação. O olhar do Kobra é uma homenagem incrível a uma mulher que superou diversos desafios para chegar ao cargo mais alto de uma fazenda de café. O público poderá conhecer ainda mais de sua história e também as ações da Nespresso na cadeia produtiva do café, que vai do campo à reciclagem, com um profundo cuidado humano e sustentável por trás de cada xícara de café” destaca Monica Lopes, Diretora de Marketing da Nespresso no Brasil.

“Colheita”, a nova obra de Kobra, faz uma homenagem à cadeia do café e materializa o compromisso da marca com a sustentabilidade e o cuidado com as pessoas. O artista pretendeu representar a quebra de padrões no campo e se baseou na história de Lucimar Silva, Gestora Agrícola das Fazendas Guima Café, que fornecem café para a Nespresso

O mural tem a imagem de Lucimar em suas atividades no cafezal, lugar em que sua história começou. Rodeada por pés de café e segurando os frutos em suas mãos, matéria prima do seu trabalho, representa todas as mulheres trabalhadoras da cadeia do café e o seu compromisso com o meio ambiente, para dar origem ao café de alta qualidade sustentável da marca.

“Ter um pouco da história da minha vida, do meu trabalho, eternizada por meio da arte é a certeza que tudo valeu a pena. Ser homenageada pela Nespresso e por um dos artistas mais talentosos da atualidade, que respira essência, empatia e é brasileiro, é ainda mais emocionante! Ter a força feminina na cadeia do café representada em uma é algo extraordinário, inimaginável em qualquer um dos meus sonhos. Obrigada, Nespresso e Kobra!”, comemora Lucimar Silva.

Lucimar começou sua paixão pela cafeicultura bastante cedo, aos 14 anos, época em que já colhia café na fazenda. Com o passar do tempo, foi demonstrando cada vez mais interesse pela cultura, passando por vários setores da fazenda para chegar onde está hoje. 

A cafeicultora sonha que sua história de ascensão profissional dentro da cadeia do café inspire outras mulheres.

Tags: arte-urbana Nespresso grafite kobra