INCENTIVO

INCENTIVO

Rappi lança ‘E-bikes’ para entregadores independentes do superapp

Rappi lança ‘E-bikes’ para entregadores independentes do superapp

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por


3 de Maio de 2022

O Rappi Brasil acaba de começar um novo ecossistema em sua plataforma com o uso das “E-bikes” -- bicicletas elétricas disponíveis para o uso dos entregadores independentes do aplicativo.

Leia também: Pacto Global da ONU quer engajar empresas brasileiras em sete ambições ESG

A ação tem como objetivo adotar medidas mais sustentáveis ao promover a redução da emissão de carbono, além de aumentar a rentabilidade dos entregadores, evitando gastos com combustíveis e com a manutenção das motocicletas, possibilitando uma experiência superior e de maior conforto na comparação com as bicicletas comuns.

A iniciativa é resultado de uma colaboração com a Woie Rental, a principal fornecedora das e-bikes.

No começo, o Rappi toca o projeto com 40 unidades em circulação na capital paulista e com planos para atingir a meta de 2.000 e-bikes pelo Brasil inteiro até o fim do ano.

As e-bikes estão disponíveis para aluguel pelos entregadores independentes através de uma assinatura com desconto.

O Rappi vai arcar com o resto do valor junto à locadora por meio da parceria realizada entre as empresas. Personalizadas com a identidade visual do app, as bicicletas serão disponibilizadas, neste momento, em modelos mais leves, com capacidade de atingirem até 25 km/h.

Além dos ganhos ambientais por não emitirem gases poluentes e, ao mesmo tempo, não compreenderem gastos com combustíveis, as e-bikes possibilitam outras vantagens aos entregadores.

Elas proporcionam mais conforto ao exigirem menos esforço físico do que as bicicletas convencionais, permitindo um maior número de horas de conexão e, consequentemente, de entregas do ciclista na plataforma, além de viabilizarem delivery de pedidos que compreendam distâncias maiores.

O novo meio de transporte é dotado de dispositivo de geolocalização e pode ser facilmente carregado por meio de tomadas comuns ou em espaços para carregamento, que serão disponibilizados pelo superapp nos pontos de suporte aos entregadores, disponíveis nas dark stores da vertical Turbo e em supermercados parceiros.

Nesta primeira fase, as bicicletas são destinadas para os entregadores independentes mais ativos na Plataforma e com alta avaliação pelos Consumidores -- seja de carro, moto ou bicicleta --, além do uso para entregas do Turbo, vertical do aplicativo que mais cresce, que realiza entregas em até 10 minutos e em raios de até dois quilômetros.

Mas, de acordo com Osmar Queiroz, diretor de Operações do Rappi Brasil, a intenção é que esse projeto se amplie pelas verticais do app e ganhe espaço em todo o território nacional.

“Em São Paulo, as E-bikes conseguem percorrer distâncias maiores, além de serem mais sustentáveis, podendo chegar a deixar de emitir cerca de 20 quilos de carbono em um dia, considerando a substituição por uma moto. Esse projeto é inédito no Rappi, então esperamos uma expansão ainda neste ano para outras cidades do país onde atuamos, como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Fortaleza, Recife e Campinas, indo também para as outras cidades num terceiro momento”, destacou o executivo.

Tags: sustentabilidade meio-ambiente rappi delivery mobilidade bikes aplicativos-de-delivery