GERAL

GERAL

McDonald’s deixa a Rússia de maneira definitiva

McDonald’s deixa a Rússia de maneira definitiva

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por


17 de Maio de 2022

O conflito entre a Rússia e a Ucrânia continua deixando marcas na economia mundial e causando impactos nas empresas localmente.

Depois do início das hostilidades, em março, várias empresas promoveram sanções ao mercado russo, incluindo o McDonald’s, que fechou algumas de suas lojas no país.

Desta vez, a rede afirmou que está encerrando suas operações na Rússia definitivamente. O comunicado ocorreu nesta segunda-feira, 16/05.

A rede de fast food estadunidense chegou à Rússia há 32 anos e possuía com 850 unidades no país, tendo uma uma participação de 2% a 3% em todo o seu lucro operacional, de acordo com Sean Dunlop, analista da Morning Star.

Segundo informações da empresa, os negócios não são mais sustentáveis, por conta da crise humanitária causada pela guerra na Ucrânia e inconsistência de valores.

O início das operações do McDonald’s na Rússia em 1990 foi simbólica, pois ocorreu após a queda do Muro de Berlim.

O McDonald’s anunciou ainda que venderá seus negócios russos a um comprador local e que vai desativar todos os restaurantes na Rússia. Com isso, tudo aquilo relacionado à rede, como menu, nome e logo, terão uso proibido em território russo.

A marca contava com 62 mil funcionários na Rússia. “Temos uma longa história de estabelecer raízes locais profundas onde quer que os arcos brilhem. Estamos excepcionalmente orgulhosos dos 62 mil funcionários que trabalham em nossos restaurantes, juntamente com as centenas de fornecedores russos que apoiam nossos negócios e nossos franqueados locais. Sua dedicação e lealdade ao McDonald’s tornam o anúncio de hoje extremamente difícil”, disse Chris Kempczinski, CEO do McDonald’s.

A decisão deve causar um impacto financeiro de US$ 1,2 bilhão a US$ 1,4.

Tags: mcdonalds russia redes-de-fast-food ucrania guerra