ESG

ESG

Ambev torna materiais de PDVs mais sustentáveis e carbono negativo

Ambev torna materiais de PDVs mais sustentáveis e carbono negativo

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por


24 de Fevereiro de 2022

Após criar os ecocoolers, a Ambev apresenta um projeto piloto que faz o aproveitamento de resíduos que seriam descartados como aditivos na composição de novos engradados, mesas e cadeiras para pontos de venda. A tecnologia inovadora ajuda na redução das emissões, com foco na economia de baixo carbono.

Com o objetivo de valorizar a cadeia e dar um novo destino aos rejeitos que iriam para o aterro, a Ambev importou de Israel a tecnologia que transforma resíduos não-recicláveis e não-triados, como o remanescente de orgânicos, plásticos não-recicláveis, papel e papelão, em pellets que podem ser reutilizados no processo de fabricação de vários produtos e embalagens sustentáveis, como engradados, mesas e cadeiras. 

Leia também: Nestlé busca fornecedores para PDV´s com foco em sustentabilidade e inovação

Ao reutilizar e valorizar os resíduos, a tecnologia patenteada da UBQ Materials, empresa líder em matérias-primas, recebeu a certificação da Quantis como carbono-negativo, isto é, vai além da neutralidade de carbono ao atingir uma eliminação de CO2 maior do que a emissão.

O projeto piloto, que tem sido desenvolvido desde 2020, em colaboração com a empresa israelense e a Pisani, especializada em soluções em plástico, alcançou resultados satisfatórios que agora podem oferecer um novo uso a materiais que seriam descartados. 

“Um dos nossos principais objetivos é entender como adaptar nossa realidade de modo que ela impacte todo o ecossistema de forma positiva. Isso inclui a destinação do nosso resíduo e todas as formas de reutilizá-lo, valorizando-os e pensando numa cadeia cíclica mais sustentável, em todas as pontas”, revela Karina Turci, Gerente de Sustentabilidade em Embalagens da Ambev.

Através da adoção da tecnologia no projeto piloto, a empresa conseguir reaproveitar mais de meia tonelada de rejeitos que não seriam reciclados, evitando que fossem parar em aterros. 

Essa tecnologia tem a capacidade de eliminar cerca de 11,7 quilos de gases de efeito estufa a cada quilo de UBQ™ gerado. Isso equivale a uma diminuição de 5,8 toneladas de GEE lançados na atmosfera.

Até 2025, a Ambev planeja expandir a iniciativa para materiais de trade e embalagens secundárias, como engradados e pallets, embalagens usadas para a proteção e transporte de cervejas, refrigerantes e outros produtos fabricados pela Ambev.

Jornada de sustentabilidade da Ambev tem metas ambiciosas

A Ambev estabeleceu, em 2018, metas ambientais ambiciosas para serem alcançadas até 2025 e que impactam de maneira direta toda sua cadeia produtiva, sendo elas:

  • Ação Climática: 100% da eletricidade adquirida pela Ambev deve vir de fontes renováveis. Fora isso, a empresa vai diminuir em 25% as emissões de carbono no decorrer da cadeia de valor.
  • Embalagem Circular: 100% dos produtos da companhia devem estar em embalagens retornáveis ou que tenham a maior parte composta por conteúdo reciclado.
  • Gestão de Água: melhorar de forma mensurável a disponibilidade e a qualidade da água para 100% das comunidades em áreas de alto estresse hídrico com as quais a companhia se relaciona.
  • Agricultura Inteligente: 100% de seus agricultores parceiros devem estar treinados, conectados e com estrutura financeira para desenvolver um plantio cada vez mais sustentável.

Tags: meio-ambiente ambev melhores-da-semana bebidas esg cervejas