DIGITAL

DIGITAL

YouTube bloqueia monetização de canais russos

YouTube bloqueia monetização de canais russos

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por


2 de Março de 2022

O YouTube anunciou que bloquearia a possibilidade de alguns canais russos, como o da agência RT, monetizarem seu conteúdo na plataforma, devido "às circunstâncias excepcionais" na Ucrânia, invadida pela Rússia. O YouTube também informou que limitou o acesso ao RT (antes chamado Russia Today) e a outros canais russos na Ucrânia, país invadido nesta semana por tropas russas.

A receita com o YouTube é obtida por meio da ativação de anúncios nos vídeos. "Devido às circunstâncias excepcionais na Ucrânia, estamos tomando uma série de medidas", anunciou um porta-voz da empresa. "Nossas equipes começaram a suspender a possibilidade de alguns canais monetizarem no YouTube, incluindo os canais RT em todo o mundo”, assinalou.

A plataforma especificou que "serão bastante limitadas" as recomendações aos usuários para que assistam a esses canais. “Em resposta a um pedido de um governo, restringimos o acesso ao RT e vários outros canais na Ucrânia”, informou.

No Twitter, o ministro de Transformação Digital da Ucrânia, Mykhailo Fedorov, afirmou que contatou o YouTube para bloquear “canais propagandistas russos”, citando Russia 24, TASS e RIA Novosti. “Se eles estão com medo de falar a verdade, então nós devemos parar esse fluxo de mentiras venenosas”, declarou.

No começo do mês, a Alemanha proibiu a rede RT em seu território, o que levou Moscou a fechar o escritório local da emissora alemã Deutsche Welle. O Ocidente acusa a RT de contribuir para a desinformação. A RT foi criada em 2005, é financiada pelo Estado Russo e possui emissoras e sites em vários idiomas, principalmente inglês, francês, espanhol, alemão e árabe.

A Meta também anunciou que proibirá a mídia estatal russa de publicar anúncios ou monetizar publicações no Facebook. A Meta é dona da rede social, além do Instagram e WhatsApp.

Tags: redes-sociais Youtube