DIGITAL

DIGITAL

Resultados negativos fazem Netflix cogitar a exibição de anúncios

Resultados negativos fazem Netflix cogitar a exibição de anúncios

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por


25 de Abril de 2022

O primeiro semestre de 2022 trouxe más notícias para a plataforma líder global no setor de streaming.

No primeiro trimestre deste ano, a Netflix perdeu mais de 2 milhões e uma queda parecida é prevista para o segundo trimestre.

Leia também: Os segredos do Marketing de Influência

Com isso, o serviço de streaming está com planos de explorar uma nova camada de assinatura que inclui a exibição de anúncios publicitários.

Enquanto a penetração é aprofundada e a concorrência cresce, é mais difícil confiar só no crescimento da quantidade de assinantes para expandir a receita.

Desse modo, a publicidade surge como um caminho óbvio para a continuidade do crescimento, mesmo que o público prefira não ter os anúncios na Netflix.

O serviço percebeu quatro fatores que ajudam na desaceleração do crescimento do número de assinantes:

– coisas que a Netflix não consegue controlar, como a aceitação de TVs conectadas e custos de dados);

 – compartilhamento de contas entre assinantes;

– aumento da concorrência;

– fatores macro, como a inflação crescente, a guerra na Ucrânia etc.

A Netflix vai procurar monetizar o compartilhamento e solicitará um valor extra aos membros que desejarem compartilhar o serviço com pessoas fora de casa.

Na opinião de Reed Hastings, CEO da Netflix, “permitir que os consumidores que gostariam de ter um preço mais baixo e são tolerantes à publicidade consigam o que querem faz muito sentido”.

“Podemos ser um editor direto e fazer com que outras pessoas façam toda a correspondência de anúncios sofisticada e integrem todos os dados sobre as pessoas. Assim, podemos ficar de fora disso e realmente nos concentrar em nossos membros criando essa ótima experiência e, novamente, sendo monetizados por várias empresas diferentes que oferecem esse serviço”, conclui Hastings.

Tags: Netflix publicidade acao-publicitaria servicos-de-streaming series