LIVE MARKETING

Tendências para quem cria experiências - 2ª parte


16 de Março de 2021

Venho dizendo nos meus artigos que evento NÃO é follow up bem feito de múltiplas atividades. Eventos SÃO encontros de comunidades. 

Existem 6 tendências neste sentido que eu compilei depois de muita leitura. É uma sugestão de ação realista para um ano de 2021 que ainda será de transição para o setor de live marketing. Pós-vacinação em massa tudo volta ao normal. Mas até lá!! Este é o 2º artigo sobre as tendências para quem cria experiências.

Veja no meu último artigo as 3 primeiras. Aqui vão as outras....

Se estamos já nos acostumando com o trabalho remoto (majoritariamente em casa), existe uma leitura negativa e uma positiva. 

A negativa é que os CFOs estão reduzindo custos, e os custos de locação para escritórios serão sim severamente atingidos. É uma decisão acertada para o momento, e quem vive de rendas baseadas neste negócio é melhor diversificar, na minha opinião. 

Mas se você é gestor de equipes ou se relaciona sempre com clientes, e acredita que o Face-2-Face tem o seu valor, deve estar pensando: “Os encontros ao vivo são importantes e estão fazendo falta.” Aí vem a leitura positiva...

Menos escritórios mais necessidades de se encontrar. Essa é a 4ª tendência...

Pense quando for planejar um experiência ao vivo como líder de uma comunidade o tempo alocado para os encontros presenciais precisará ser maior. 

Para se encontrar ao vivo teremos muitos objetivos e motivos. Além dos tradicionais conhecer novos produtos, educação e treinamentos e networking, temos que agora adicionar tempo para aprofundar conexões entre times e equipes que já trabalham juntos. 

Os eventos serão uma extensão óbvia da sala de reunião da empresa. Porém, agora de forma efêmera, sem deixar dias e dias às vezes vazia. 

Portanto, os pontos de contato (touch points) que você irá planejar precisam ser cada vez mais relevantes e com significado. Nada de enviar o convite por e-mail e pronto. Use todas as ferramentas que você conhece para ampliar a relevância destes pontos de contato...

Pontos de contato experienciais são a 5ª tendência...

Se você já deixou de “chorar” sobre a não realização de encontros físicos em 2020 e com certeza sobre boa parte de 2021, e já está utilizando as diversas ferramentas existentes para as suas necessidades comerciais, você faz parte do meu time...

Eventos híbridos estão aqui para ficar. 6ª tendência...

Não são substitutos. São ampliadores de audiência e de receitas. O pessoal de TI agora é um aliado fundamental dos organizadores de experiências.

Se não são ainda no seu caso, repense rápido, pois quando nos acostumamos com algo positivo e mais atrativo não voltamos atrás. Quer apostar? Antes era o grande x pequeno. Agora é o lento x rápido !  

Esta é, portanto, a minha análise em relação a possíveis tendências nestes tempos pandêmicos, no qual a necessidade de se comunicar e interagir com as diversas comunidades que existem por aí aumentou exponencialmente. 

Para deixar claro, SOMOS GREGÁRIOS, #eventospresenciaisforever, mas enquanto isso, mãos à obra. Afinal o LIVE MARKETING não é para os fracos!

 

 

Tags: live-marketing | paulo-octavio-p-o | artigo