LIVE MARKETING

Follow up do Web Summit – Capítulo 3


16 de Novembro de 2021

Eventos são encontros de comunidades. E se tem uma comunidade que eu acompanho de perto é a comunidade da tecnologia

Na semana retrasada esta comunidade mundial se reuniu por 3 dias em Lisboa. Quarenta mil interessados em tecnologia e suas implicações no mundo dos negócios. Uma verdadeira ONU dos negócios relacionados a Internet! 

Mas depois do evento vem a parte mais importante do evento na minha opinião, o que você vai fazer com todos os contatos e informações que obteve durante o evento? O tal follow Up!

Conteúdo

Com 748 palestrantes presentes, a maioria fisicamente no local, o Web Summit foi um evento essencial para ampliar a visão do que está acontecendo em vários setores de economia. 

Impossível acompanhar ou participar de todas as palestras. Neste sentido, eu tive a sorte de participar de uma missão ao WS organizada pelo Institute of Tomorrow e pela ABDesign. 

Todos os dias no final de tarde fazíamos uma reunião para que cada um contasse pelo menos 3 insights que teve durante o dia. 

Com umas 25 pessoas no grupo, estas reuniões foram super-ricas, pois podíamos ver o que foi relevante pelos olhos dos outros e não só os seus. 

Fazer um resumo coletivo ajudou a “digerir” o que foi apresentado. No meu caso, foi o impacto que Augmented Reality (AR), Virtual Reality (VR) e Mixed Reality (MR) vão exercer no setor de eventos, hospitalidade e turismo. Vem muita coisa boa por ai! Aguarde!

Ah! Fui ver um jogo de futebol do Benfica e comi muito bem! O conteúdo do evento não se limita ao conteúdo apresentado dentro do evento não é mesmo? A imersão é mais ampla!

Conexões

Com mais de 1500 startups presentes, na minha opinião, isto é, e sempre será, a grande fonte de conhecimento disponível para todos os participantes. 

Conhecer as pessoas que estão investindo seu tempo e conhecimento para desenvolver novos negócios e novos serviços para mim é um dos pontos altos do evento. 

As startups se revezavam por dia. Tipo 500 em um dia e no outro dia, o mesmo espaço estava ocupado por outra. Mudava o logo, o interlocutor, o negócio... mudava tudo! 

Sem um objetivo do que deseja se aprofundar impossível ser feliz em um evento assim.

Conheci gente que levou 300 cartões de visita impressos e quase não os utilizou. Ou foram contatos por meio do app do evento ou F2F (Face to face). 

Eu separei uns 15 novos contatos entre empreendedores brasileiros e estrangeiros que encontrei no local. Agora é fazer os agendamentos e visitas combinados em Lisboa para ver o que teremos de novidade. 

Fiquei particularmente impressionado com 2 estudantes de ciência da computação alemães que conheci. Tinham um MVP espetacular e espero conseguir ajudar eles a transformar a ideia que eles tiveram em um serviço relevante para o setor de eventos. Depois eu conto como foi!

Networking

Parte fundamental de qualquer evento. Conheci pessoas que não são do meu setor. Encontrei pessoas do meu setor que não sabiam que eu tinha ido. 

Conheci locais de Lisboa que me ajudaram a entender um pouco mais o ecossistema de startups da cidade. Visitei o maior unicórnio nascido em Portugal até hoje (Farfetch – marketplace de moda premium). 

Encontrei amigos que estão morando em Portugal. Reforcei laços de amizade com pessoas que já conhecia. Um evento presencial tem estes benefícios.

Planejamento é fundamental, mas o acaso (o não planejado), é parte fundamental também. Futuro será híbrido, mas o presencial sempre terá a sua função!

Para deixar bem claro: #somosgregários #eventospresenciaisforever, #colaboraçãoéanossapraia, #futurohíbridovirtual #eventosaoseguros #futuroseguro

Afinal, o live marketing não é para os fracos!

 

Foto: Divulgação.

Tags: artigo | web-summit | paulo-octavio-pereira-de-almeida