LIVE MARKETING

Convivência x Eventos


18 de Setembro de 2021

Eventos são encontros de comunidades. Serão híbridos/virtuais com certeza. Este “hibridismo” vai oferecer possibilidades de expansão das audiências e não será um substituto aos eventos presenciais. Será um complemento tecnológico muito útil.

Hoje vou fazer uma outra reflexão fundamental neste momento de retomada do setor. Muitas vezes eu ouvi a pergunta: Eventos presenciais vão acabar? Minha resposta sempre é a mesma. NÃO Vão acabar, mas as experiências vão ficar melhores e talvez menores. Explico!

Aristóteles, 400 anos a.Cristo já falava que os Seres humanos são Seres sociais. Eu acho que esta afirmação é tão atual e relevante que nem estes dois terríveis anos de pandemia vão alterar esta característica humana. 

Somos assim e creio sempre seremos. Uma das características dos Seres sociais é a colaboração. Não fomos programados para fazer as coisas sozinhos. Aprendemos com pais e professores. As classes e os times são sempre compostos por Seres diversos e diferentes. 

Quando trabalhamos em empresas, um dos soft skills mais valorizados é saber trabalhar em grupo. Neste sentido, as reuniões e os eventos são, na minha opinião, instrumentos desta característica humana. 

São nos eventos e nas reuniões que exercemos o nosso papel social. Palcos para afirmação das nossas identidades sociais. Portanto, eu sempre falo que os eventos presenciais são entre todas estas ferramentas sociais utilizadas pelo marketing uma das mais poderosas. 

Eventos criam conexões emocionais e comerciais, e não acredito existirem razões para que estejam em extinção. Metaverso? Talvez daqui a 20 anos exista uma tecnologia tipo a usada pelo Spock e as pessoas possam se teletransportar em avatares quase reais para participar de eventos. 

Mas até lá eu acredito que a presença física irá ser o instrumento mais poderoso para gerar estas conexões que mencionei. A imersão ajuda o Ser humano a aprender mais rápido, e, mais importante, somente nos eventos presenciais existe a possibilidade de atuarmos por meio dos 5 sentidos, a tal da experiência.

Teremos mais eventos com mais experiências. Serão menores que os eventos pré-pandemia? Talvez.... Mas nunca serão totalmente substituídos pela tecnologia. Devem e podem ser muito amplificados pela tecnologia. 

Se este não for um aprendizado do setor de eventos nesta pandemia teremos perdido a oportunidade de evoluir. Pensando no “circus maximus” da Roma antiga... Do ponto de vista de gestão de eventos quais foram as evoluções que aconteceram em eventos? Não muitas né? 

Tá aí um ótimo espaço para nos desenvolvermos. São tempos muito interessantes para quem trabalha no setor de eventos. E para deixar bem claro: #somosgregários #eventospresenciaisforever, #colaboraçãoéanossapraia, #futurohíbridovirtual.

Afinal, o live marketing não é para os fracos!

 

Foto: Reprodução.

Tags: artigo | eventos | melhores-da-semana | paulo-octavio-pereira-de-almeida